Pearl Jam Divulgam Oficialmente o Vídeo Não Censurado de “Jeremy”

Pearl Jam Divulgam Oficialmente o Vídeo Não Censurado de “Jeremy”

Redacção

Os Pearl Jam decidiram editar oficialmente o vídeo original de “Jeremy”, proibido em 1992. A banda pretende alertar para a crescente violência com uso de armas de fogo.

Trata-se um dos maiores clássicos dos Pearl Jam, editado no seu extraordinário álbum de estreia, “Ten”. Falamos de “Jeremy”, canção inspirada na vida do adolescente Jeremy Wade Delle, que se suicidou na escola, em frente da sua turma, no Texas. O tema escrito por Jeff Ament foi regravado nas sessões de estúdio de “Ten”, com o violoncelo no final e com o baixo Hamer de 12 cordas. Ament usaria ainda esse instrumento nos temas “Deep” e “Why Go”.

Em 1992, o vídeo original, que retratava o suicídio de Jeremy – no vídeo representado pelo actor Trevor Wilson, vê-se o jovem a meter o cano da arma na sua boca – foi censurado e opção por uma edição em que o acto era apenas sugerido. O vídeo era conhecido no circuito em formato bootleg, mas os Pearl Jam decidiram estrear oficialmente essa versão “maldita”.

A banda justificou a decisão: «O aumento da violência com armas de fogo desde a estreia de “Jeremy” é avassalador. Editamos a versão sem censura do vídeo, algo proibido em 1992 pelas leis televisivas. Podemos prevenir as mortes por armas de fogo, sejam tiroteios de massas, mortes por desespero, pelas forças da lei ou por acidentes». A estreia do vídeo associou-se às acções do National Gun Violence Awareness Day, nos Estados Unidos.

“Ten” caminha para o seu 30º aniversário. A Arte Sonora tem um artigo inteiramente dedicado à história da criação do álbum, um dos melhores e mais marcantes na história do rock, sobre a sonoridade de guitarra de Mike McCready e Stone Gossard e ainda sobre esse exótico baixo de Jeff Ament.

Os Pearl Jam editaram recentemente editar o sucessor de “Lightning Bolt”, de 2013. O novo álbum intitula-se “Gigaton” e teve estreia no dia 27 de Março de 2020, através da própria editora da banda, a Monkeywrench Records em parceria com a Republic Records. É o 11º álbum de estúdio da histórica banda de Seattle.

Em baixo, a versão oficial não censurada do vídeo de “Jeremy”.