Phil Anselmo: Fazer Pantera com Rex Brown e Zakk Wylde? «F*da-se! Porque Não?»

Phil Anselmo: Fazer Pantera com Rex Brown e Zakk Wylde? «F*da-se! Porque Não?»

Nero
Catarina Torres

O antigo frontman da banda texana fundada pelos falecidos irmãos Abbott fala sobre uma possibilidade há muito ventilada. Uma digressão de Pantera com o baixista original Rex Brown e Zakk Wylde no papel de Dimebag Darrell. O vocalista diz que todos pensam nisso.

Em recente entrevista com o canal chileno Humo NegroPhilip Anselmo tornou a ser questionado sobre os Pantera e sobre tocar vários temas da lendária banda nos seus concertos a solo em Philip H. Anselmo & The Illegals. O antigo frontman dos texanos revelou que incluir esses clássicos na setlist era a última coisa que lhe passava pela cabeça. Então a morte de Vinnie Paul Abbott mudou tudo.

«Antes de tudo acontecer, isso era a última coisa a passar-me pela cabeça, tocar canções dos Pantera. Preparámo-nos para fazer algumas datas de death metal com os The Illegals – em espaços pequenos – e então o Vince morreu. E então foi, tipo, ‘f*da-se’. As coisas ganharam outra dimensão. As pessoas começaram a pedir ‘Pantera, Pantera, Pantera’. Então perguntei à minha banda o que pensavam sobre isso e a resposta foi: ‘vamos tentar’. Ao ver o progresso vi que era uma coisa boa; eles tocam as canções muito bem. Quero dizer, tivemos cerca de uma semana para ficar prontos para tudo. A cada concerto fomos melhorando».

Anselmo refere que a maior gratificação que obtém ao tocar Pantera nos concertos é ver o seu impacto numa nova geração. «É por isso que o fazemos – para os mais novos. Bom, também para quem cresceu a ouvir. Pelos vistos sou antigo quanto baste para tocar para cinquentões e adolescentes. É uma óptima sensação. Especialmente ver esse sangue novo – gente que nunca teve a oportunidade de ver Pantera. Agora podem ver estas canções serem tocadas ao vivo. É ume energia tremenda».

Nesse contexto, questionado sobre se consideraria juntar-se a Rex Brown, baixista dos Pantera, para uma digressão, Anselmo replicou estar aberto a tudo. «Eu e o rex estamos em contacto e falamos. Somos amigos e está tudo numa boa. Portanto, mantenho a mente aberta. Aguardemos o futuro».

É um rumor com alguma maturação, até porque Zakk Wylde, que era amigo íntimo de Dimebag Darrell, já manifestou abertura para assumir o papel do falecido guitarrista. Uma solução que também mereceu a atenção de Anselmo, que admitiu já ter falado sobre essa possibilidade com o shredder: «O Zakk é um tipo ocupado. Tem a sua própria banda, faz cenas com o Ozzy e tudo isso. Falámos nisso, pelo menos uma vez. E creio que todos – toda a gente – está… Bem, está como eu. A manter a mente aberta. Veremos».

Uma coisa parece ser uma certeza para Philip Anselmo, encetar essa aventura implicaria muito, muito trabalho. «Sei pela trabalheira que passei com os The Illegals ,para fazer as músicas soarem como é suposto, que todos nós teríamos que tirar algum tempo e ensaiar a sério em conjunto para aperfeiçoar tudo. É uma carga de trabalho. E neste momento estou com muitas bandas. Mas se tudo se alinhasse era algo que faria, de certeza. F*da-se! Porque não?».

Até à data da sua morte, em 2018, Vinnie manteve-se de costas voltadas para o seu antigo vocalista. O falecido baterista sempre considerou Anselmo indirectamente culpado pela morte do seu irmão. Mas os rumores de uma reunião dos Pantera já vêm desde 2014, durante uma digressão dos Down e Black Label Society em que Anselmo se juntava regularmente à banda de Zakk Wylde para tocar “I’m Broken”, clássico dos texanos.

A intensidade dos rumores aumentou nessa mesma digressão quando, na passagem pelo Texas, Rex Brown se juntou à jam. Bootleg desse malhão no player em baixo.