Quadrilátero Cultural, Arte em Circulação em 4 Municípios do Minho

Quadrilátero Cultural, Arte em Circulação em 4 Municípios do Minho

Redacção

Foi apresentada no Theatro Circo de Braga a programação do projecto Quadrilátero Cultural que integra 4 projectos/conceitos artísticos em circulação pelos municípios de Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães. Toda a programação do projecto Quadrilátero Cultural é de acesso gratuito.

Com início a 1 de Maio, a programação do projecto Quadrilátero Cultural estende-se até Setembro e integra várias propostas. Começando pelo Município de Barcelos, que apresenta o tema Instrumentistas de Excepção através do espectáculo Joscho Stephan Trio, considerado um dos maiores guitarristas do mundo de Gipsy Jazz ou Jazz Manouche. Em Portugal, será a primeira vez que dará uma masterclass entre os dias 21 e 24 de Agosto, no Theatro Gil Vicente em Barcelos.

Seguindo para Braga, município representado pelo Theatro Circo, apresenta o Ciclo de Piano Contemporâneo, que integra músicos de excelência como João Paulo Esteves da Silva e Filipe Raposo, Dada Garbeck, Júlio Resende e Rui Massena.

Por seu turno, o Município de Famalicão apresenta o Circo Contemporâneo através do espectáculo “Local” do Instituto Nacional de Artes de Circo e que pretende continuar a renovar o conceito de apresentação de circo contemporâneo em espaços não convencionais, criando relação cenográfica e de proximidade com o público e com as cidades, relacionando-se também, com o seu património.

Por fim, o Município de Guimarães, representado pel’A Oficina – Centro de Artes e Mesteres Tradicionais de Guimarães, apresenta a Dança Contemporânea através da peça “Vaamo share oque shop é Beiro Pateiro” da coreógrafa Vera Mantero acompanhada pela Companhia Dançando com a Diferença. Em conjunto trabalham o movimento, a dança e a arte, nos limites da capacidade dos seus corpos.

No âmbito do Quadrilátero Cultural também serão desenvolvidas actividades paralelas de capacitação, envolvimento da comunidade e agentes locais, de contacto com os produtos da região e de conhecimento como workshops, chamadas à comunidade, integração de artistas locais nos espectáculos, entre outras.

Além dos conteúdos já nomeados, a programação artística do Quadrilátero Cultural integra outras vertentes que contribuem para a colocação da arte e dos elementos culturais imateriais deste território ao serviço das pessoas, incentivando um novo olhar sobre os elementos que o compõem.

Os espectáculos vão percorrer locais públicos dos quatro concelhos, como os tanques de couro, em Guimarães, a frente ribeirinha de Barcelos, o Parque da Ponte em Braga, o Parque da Devesa em Famalicão, entre outros. Todas as informações sobre a programação do Quadrilátero Cultural podem ser consultadas aqui.

EGITANA