R.I.P. Guilherme Inês [Salada de Frutas e Quarteto 1111]

R.I.P. Guilherme Inês [Salada de Frutas e Quarteto 1111]

Redacção

Morreu o músico e produtor Guilherme Inês, que fez parte das bandas Salada de Frutas e Quarteto 1111, tendo também gravado discos de Sérgio Godinho, José Cid, José Afonso ou Fausto e fundado os estúdios Namouche, em Lisboa. Tinha 70 anos.

Guilherme Inês nasceu em Lisboa em Abril de 1951, tendo iniciado a sua carreira na música na década de 1960, como guitarrista nos Sharks e nos Hooks. Em 1969, trocou as seis cordas pelas baquetas, depois de gravar as baterias do álbum dos Zoo. Um ano depois, passaria a fazer parte dos Chinchilas de Phil Mendrix.

Ao longo da década de 1970 e no início de 1980, Inês acompanhou nomes como José Cid, José Afonso, Fausto ou Vitorino, tendo ainda sido responsável pelas baterias de dois álbuns de Sérgio Godinho, “Pano Cru” (1978) e “Campolide” (1979).

Guilherme Inês fez ainda parte das bandas Objectivo e Salada de Frutas (esta última em que Lena D’Água era a vocalista) e integrou também uma das formações do Quarteto 1111 de José Cid e Tozé Brito.

Na década de 1980, fundou os estúdios Namouche, em Lisboa, com José da Ponte, tendo produzido muitos temas e álbuns de vários artistas, entre os quais Dora ou Dulce Pontes.

Guilherme Inês foi também co-autor de temas icónicos como “Se Cá Nevasse”, dos Salada de Frutas, e “Não Sejas Mau P’ra Mim”, com o qual Dora representou Portugal no Festival Eurovisão da Canção em 1986.

Actualmente, o músico e produtor estava a preparar a reedição do álbum “Se Cá Nevasse” dos Salada de Frutas, editado em 1981.

O guitarrista, baterista e produtor Guilherme Inês faleceu hoje, 14 de Setembro, em Lisboa, aos 70 anos. A Arte Sonora deixa aqui as suas sinceras condolências à família e aos colegas das várias bandas de que Guilherme Inês fez parte.

EGITANA