RIP George Duke

Nero

George Duke faleceu ontem aos 67 anos de idade. A lenda das teclas no jazz/fusão não resistiu a uma longa batalha contra uma leucemia linfóide e agora junta-se à sua esposa que havia falecido o ano passado, também vítima de cancro, tendo deixado o músico devastado.

Duke fez uma carreira incomparável, quer a solo quer em colaborações. Será no entanto mais fácil de lembrá-lo nos Mothers of Invention, junto de Frank Zappa, com quem passou grande parte da década de 70. “Chunga’s Revenge” (1970), “200 Motels” (1971), “Waka/Jawaka” (1972), “The Grand Wazoo” (1972), “Over-Nite Sensation” (1973), “Apostrophe (‘)” (1974), “Roxy & Elsewhere” (1974), “One Size Fits All” (1975), “Bongo Fury” (1975), “Studio Tan” (1978). Duke surgiu ainda ao lado de Zappa em “Läther” (1996), que faz uso de outtakes de álbuns da mencionada década de 70.

http://www.youtube.com/watch?v=0hpmkFmzd9s

Recentemente o teclista havoia lançado um novo disco a solo, “Dreamweaver” é uma obra plena de maturidade musical, segura e emotiva, que agora ficará para sempre como o registo de despedida de mais um dos grandes teclistas que o rock vê partir.

http://www.youtube.com/watch?v=elvPJBmP25E

EGITANA