Rivalidade & Inspiração, Randy Rhoads a Tocar Riffs de Eddie Van Halen [Audio Bootleg]

Rivalidade & Inspiração, Randy Rhoads a Tocar Riffs de Eddie Van Halen [Audio Bootleg]

Nero

Muitas vezes, no início da década de 80, colocados como rivais, Eddie Van Halen e Randy Rhoads foram dois dos melhores guitarristas de sempre. Em Junho passado ressurgiram na net bootlegs de Randy a tocar riffs de Eddie. Vale a pena recordar.

Questionado sobre a preparação do seu álbum de estreia a solo, o fenomenal “Blizzard Of Ozz”, que celebrou o seu 40º aniversário em Setembro de 2020, Ozzy Osbourne respondeu como Randy Rhoads foi determinante na sua carreira, ajudando-o a mudar por completo a sua abordagem à composição musical. Confrontado com quais as diferenças entre os guitarristas com que trabalhou na sua carreira solo, nomeadamente o icónico trio Rhoads, Jake E. Lee e Zakk Wylde, a resposta foi pronta: «O Randy Rhoads era o melhor. Se tivesse que dizer-te com qual dos guitarristas devias optar por trabalhar, qual tinha a maior formação musical, era o Randy, porque podia compor, podia ler, podia tocar, ensinava na escola de música da sua mãe e era paciente comigo».

Ozzy prosseguiu os elogios a Randy Rhoads que, na verdade, sempre foram recorrentes ao longo da sua carreira, tal como a sua comoção a falar do príncipe da guitarra eléctrica e da sua morte trágica«Ele conseguia trabalhar comigo, ao invés de trabalhar em cima do que lhe apresentasse. Era divertido! Depois morreu daquela forma trágica. Nunca esquecerei isso enquanto viver. Essa história que todos sabemos. Mas, quero dizer, ele era apenas um miúdo. Tinha vinte e poucos. Não parece justo… Tenho 70 anos e é desolador pensar que ele morreu tão novo».

No início de Outubro de 2020, a morte de Eddie Van Halen, aos 65 anos de idade, deixou o mundo da música e da guitarra eléctrica, particularmente, em tremendo choque e luto. Sendo românticos, dá algum conforto pensar que, talvez, Eddie e Randy estejam juntos com os seus rigs a trocar riffs. Para muitos, eles dois foram o expoente máximo da reinvenção do instrumento, responsáveis por inovações e novos modelos de guitarras eléctricas e donos de exuberante destreza técnica no domínio do instrumento, revolucionando mesmo a linguagem musical do hard rock.

No início dos anos 80, muita gente colocava-os como rivais. Talvez porque Eddie tenha chegado a afirmar que tudo o que Randy fazia tinha aprendido a ouvi-lo tocar. Por aqui, não concordamos muito com essas afirmações de Eddie. Consideramos que Randy extraiu mais coisas de guitarristas como Mick Ronson ou Leslie West, além de acrescentar depois a linguagem neo-clássica no universo do heavy metal. Eddie afirmava que Randy tocava muitas das suas coisas. É verdade, mas porque Randy sempre deu aulas de guitarra e muitos dos seus alunos lho pediam.

Um desses exemplos é o de Peter Margolis, que partilhou algumas dessas lições, além de uma confissão de Randy, que reflecte o seu perfeccionismo: «É preciso tempo para fazer isto bem feito… Não tenho tempo para me sentar durante horas a desvendar algumas coisas. Tiro apenas a ideia básica e mostro o resultado». Dispara o player em baixo para ouvir Randy a malhar riffs de Van Halen, com a particularidade de manter a sua identidade. Imperdível!

Entretanto, no que respeita à rivalidade, visualizem esta história que se conta. Randy estava numa pausa nas digressões com Ozzy e decidiu ir a uma loja de discos comprar alguns discos, Quando chegou à loja viu Eddie na fila para pagar a sua cópia do álbum de Ozzy, “Diary Of A Madman”… por seu turno, conta Andrew Klein, biógrafo de Rhoads, que este, era um miúdo já com grande talento na guitarra quando em ’76 ou ’77 viu Van Halen pela primeira vez, acompanhado da sua namorada Jan. É ela que conta que Randy ficou devastado por quão longe se considerou de Eddie nessa altura e que isso o motivou a redobrar os seus esforços na aprendizagem e no treino da guitarra.

EGITANA