Rock in Rio Lisboa Irá Acontecer Só Em 2022

Rock in Rio Lisboa Irá Acontecer Só Em 2022

Redacção

Rock in Rio Lisboa anunciou o cancelamento da edição de 2021.

Devido à crise pandémica, a organização do festival decidiu cancelar mais uma edição do Rock in Rio em Lisboa. O festival regressa ao Parque da Bela Vista nos dias 18, 19, 25 e 26 de Junho de 2022.

Os bilhetes já adquiridos mantêm-se automaticamente válidos para a próxima edição. Quanto ao reembolso de bilhetes já comprados nenhuma informação foi avançada.

Comunicado de cancelamento foi feito por Roberta Medina, vice-Presidente Executiva do Rock in Rio e podes lê-lo na integra em baixo:

«Por esta altura estaríamos a todo o vapor a preparar mais uma edição do Rock in Rio Lisboa, que atrairia para o país cerca de 20 mil turistas, geraria um impacto positivo para a economia superior a 70 milhões de euros e conectaria com energia, esperança e alegria mais de 5,8 milhões de pessoas através da música e do entretenimento.

Ao longo destes últimos 11 meses estudámos vários cenários e discutimos em grupos de trabalho, com as autoridades competentes, diferentes medidas que permitissem desfrutar do maior evento de música e entretenimento do mundo ainda este ano. Infelizmente, chegada a data limite para iniciarmos as montagens da Cidade do Rock, encontramo-nos ainda em fase de Estado de Emergência e sem garantias de que, em junho, estejam reunidas as condições para realizarmos o festival no seu modelo original. É nesse sentido, e porque a saúde e segurança do público são a nossa principal preocupação, que adiamos a 9.ª edição do Rock in Rio Lisboa para o próximo ano, mais concretamente para os dias 18, 19, 25 e 26 de Junho de 2022.

Os bilhetes já adquiridos mantêm-se automaticamente válidos para a próxima edição. Em breve partilharemos mais informações dirigidas aos portadores de bilhetes, assim como novidades relativas ao cartaz.

Também nós sonhámos com um 2021 mais livre e continuamos a acreditar que, este verão, ainda poderemos sair à rua de mãos dadas. Mas para isso não podemos relaxar já. É preciso um último esforço, de cada um de nós, para que seja possível à Cultura (setor que representa 4,4% do PIB da União Europeia) exercer um dos seus papéis mais importantes: além de revitalizar as pessoas, é um dos pilares fundamentais para a retoma do Turismo – setor tão importante para a economia nacional. Juntos, Cultura e Turismo representam mais de 460 mil empregos e quase 20 mil milhões de impacto económico.

Quando voltarmos a abrir as portas da Cidade do Rock, quatro anos terão passado desde a última edição e três anos desde a festa épica na Torre de Belém. Se há uma coisa que podemos garantir neste clima de incerteza, é que a espera vai valer a pena. Voltaremos prontos para cantar ainda mais alto, para levantar ainda mais poeira, para dançar ainda com mais energia e para viver o melhor Rock in Rio de sempre!»

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.

EGITANA