Sociedade Harmonia Eborense Lança Campanha Crowdfunding Para Não Fechar Portas

Sociedade Harmonia Eborense Lança Campanha Crowdfunding Para Não Fechar Portas

Nuno Sarafa

Sociedade Harmonia Eborense atravessa crise grave e lança campanha de crowdfunding para poder pagar renda do espaço que ocupa há 119 anos no edifício do antigo Palácio dos Estaus, em plena praça do Giraldo, em Évora.

A pandemia continua a fazer estragos no sector cultural. E que estragos. Proibidos os espectáculos, são muitos os técnicos, artistas ou salas literalmente em vias de extinção. A notícia mais recente dá conta da possibilidade de o espaço Sociedade Harmonia Eborense (SHE), em Évora, ter de encerrar portas, uma vez que, sem eventos, a Direcção da associação não consegue pagar as rendas do local que ocupa desde 1902 no edifício do antigo Palácio dos Estaus em Évora.

Local esse que serviu, inclusivamente, como palco de uma manifestação, em Outubro de 2020, do movimento #aovivooumorto, organizada pela Circuito, a associação que pretende salvar salas nacionais de programação de música.

«Pessoal, esta é a publicação que nunca esperámos ter de escrever», lê-se no início do comunicado publicado pela SHE nas redes sociais. «O contexto de pandemia de SARS-COV-2 impôs um panorama sombrio de sobrevivência ao campo das artes e da cultura e a SHE, impossibilitada dos seus públicos, está na iminência de encerrar definitivamente a sua actividade, após 172 anos de existência».

Os mais de 140 eventos por ano, tal como enumerámos num artigo que publicámos sobre o actual drama das salas de espectáculos nacionais, são para a SHE o único garante de sustentabilidade.

Na ausência de uma agenda regular que permita pagar as despesas correntes, os responsáveis da associação não encontraram outra via senão virarem-se para a comunidade e lançar o apelo: «Vocês fizeram e fazem parte desta história, pelo que chegamos até vós com um pedido de ajuda. Ajuda para podermos continuar a existir. A associação não é detentora do espaço que ocupa desde 1902, e mantém-se estrangulada por um arrendamento que, sem a possibilidade de realização dos inúmeros eventos diários que eram seu apanágio, irá em breve obrigar ao fecho permanente das suas portas. Toda a ajuda é importante, pelo que, caso não consigam uma doação, por muito pequena que seja, pedimos somente apoio na divulgação da campanha de crowdfunding que iniciámos, de forma a atingir o maior número de pessoas. Esperamos poder, em breve, voltar a contar com vocês neste palco que é a nossa associação».

A campanha de crowdfunding tem o objectivo de angariar 15 mil € e está disponível aqui.

EGITANA