Super Bock Super Rock’19 confirma programação completa do Palco LG

Super Bock Super Rock’19 confirma programação completa do Palco LG

Luis Valente

Encontra-se fechada a programação do palco LG do festival Super Bock Super Rock, dedicado à nova música portuguesa. Estão confirmados Estraca, Fugly, Galgo, Grandfather’s House, Madrepaz, Pedro Mafama, Sallim, TNT e Twist Connection.

Pelo 5º ano consecutivo, a LG volta a marcar presença no Super Bock Super Rock.

Meeting Spots é uma das novidades deste ano. O objectivo é ajudar todos aqueles que se perderem do seu grupo de amigos, serão fáceis de identificar e terão condições que possibilitam o carregamento de telemóveis.

É no Palco LG by Rádio SBSR que se continua a mostrar ao vivo o que de melhor se está a fazer na nova música nacional, dentro de estilos tão diversos como Rock, Pop, Hip Hop e música electrónica.

Os Madrepaz são uma banda de Lisboa formada por Nuno Canina, Pedro da Rosa, Ricardo Amaral e João Barreiros. Em dois anos editaram dois discos: “Panoramix” foi editado em 2017 e o segundo disco, “Bonanza”, foi editado em 2018 – ambos figuraram nas listas de melhores do seu ano. Em 2019 a banda participou no Festival da Canção com a interpretação da música “Mundo a Mudar” de Frankie Chavez e Pedro Puppe, terminando em 4º lugar na final.

Grandfather’s House surgiu em meados de 2012, em Braga, como um projecto one man band do atual guitarrista Tiago Sampaio. Em 2013, a sua irmã, Rita Sampaio, junta-se à banda como vocalista e, em 2014 lançam o seu primeiro EP “Skeleton”. Após o lançamento, João Vitor Costeira adicionou bateria à banda, finalizando a sua formação, com Rita Sampaio ainda nos sintetizadores. Em Março de 2016 editaram o primeiro disco, “Slow Move”, com uma sonoridade marcadamente mais pop e synth-pop, em contraste com o blues do primeiro EP. Em 2017 editaram o seu terceiro registo “Diving”, fruto de uma residência artística no espaço “GNRation” em Braga, contando com vários convidados como Adolfo Luxúria Canibal na voz, Mário Afonso no saxofone e Nuno Gonçalves, que acompanha actualmente a banda nos teclados . Ana João Oliveira torna-se a nova baterista, após João Vitor Costeira deixar a banda.

Chama-se Francisca Salema e começou a assinar Sallim graças ao tumblr que criou em 2013.  A música que faz reveste-se de uma atmosfera muito própria e visual. Em 2016 editou “Isula”, o seu primeiro disco. Folk à portuguesa, dreampop ou qualquer outro rótulo parece chocar com a verdadeira motivação de Sallim: fazer canções e fazê-las bem. No início de 2019, editou o seu segundo disco, “A Ver o que Acontece”, produzido por Eduardo Vinhas e por si própria.

Oriundos de Coimbra os Twist Connection são Carlos “Kaló” Mendes, baterista e vocalista (Tédio Boys, WrayGunn, bunnyranch e Parkinsons), Samuel Silva, guitarrista (Jack Shits), Sérgio Cardoso, baixista (É Mas Foice, WrayGunn) e Raquel Ralha (BelleChase Hotel, WrayGunn). Influenciados por uma série de estéticas do Século XX que entraram pelo novo milénio, desde os 50´s ao Punk, encontram agora a sua própria identidade e mantêm vivo o espírito do Rock’n’Roll.

O projecto começou em 2015 e actualmente é integrado por Pedro Feio, ou Jimmy, Rafael Silver e Nuno Loureiro. Após mais de 40 espectáculos num só ano graças ao sucesso do primeiro EP, “MorningAfter”, os FUGLY seguem o seu percurso em busca do caos e da excentricidade frenética do noise e do garage, bem como “a cura para a ressaca”, com o novo “MillennialShit”, completamente produzido e gravado pela banda no Adega Studios.

Os Galgo são quatro: Miguel Figueiredo (guitarrista), Alexandre Moniz (guitarrista), João Figueiras (baixista) e Joana Baptista (baterista).  Os membros da banda conheceram-se ainda no liceu, onde partilharam discos e as primeiras descobertas musicais como Arctic Monkeys ou The Strokes. Estrearam-se em 2015 com o lançamento do EP “5”. Ganharam um prémio atribuído pela Associação Portuguesa de Festivais de Música que lhes permitiu uma presença no Sziget Festival na Hungria. Em 2016 editaram o disco de estreia, “Pensar faz emagrecer”. “Quebra Nuvens” é o mais recente trabalho da banda, editado em 2018.

Nascido em 1997 no bairro da Musgueira, Estraca é a mais recente promessa do Hip Hop português e uma lufada de ar fresco no universo musical nacional. O jovem rapper do Lumiar conta já com duas mixtapes e dois álbuns no seu currículo. Mostrou-se pela primeira vez com a mixtape “Ouve e Respeita”, reafirmando a sua presença logo depois com “Histórias” e em 2016 surge o seu primeiro trabalho em formato físico: “Compilação”. Em 2018 lançou o seu segundo álbum, um disco homónimo. “Estraca” conta com produções de Madkutz e Charlie Beats e é um álbum envolto de consciência social, onde o jovem aborda temáticas e problemas tão presentes no quotidiano, como o cancro, os bairros sociais, o desemprego, a corrupção e a política.

TNT é o nome artístico de Daniel Freitas, rapper almadense com vários anos de actividade no movimento hip-hop português. Após dois discos de originais com a banda M.A.C. e um disco em nome próprio lançado em 2014, lançou em 2018 o seu segundo disco a solo. O álbum “MDO” é a continuação de uma saga iniciada com Pedro Quaresma dos Da Weasel com a edição de “Unhas & Dentes”, disco que teve um feedback muito positivo e levou TNT a actuar nos festivais Rimas e Batidas (Musicbox 2016), Santos da Casa (Rádio Universitária de Coimbra) ou Outjazz 2016. O amadurecimento e a evolução como artista traduzem-se nos onze temas desse último disco, que conta com participações de figuras como Melo DCarlãoDJ Glue e TC . Em 2019 editou um novo EP, intitulado “ForeverYoung” – sete temas escritos pelo próprio e com produções de DJ Player.

Pedro Mafama cresceu entre os Anjos e a Graça. Ou seja, passou os seus anos de liceu imerso no ambiente dos bairros populares de Lisboa. Mais tarde, estagiou com a Enchufada e acompanhou os Buraka Som Sistema como vendedor de t-shirts… Estudou Artes Plásticas na faculdade e viveu em Bruxelas durante um ano, no bairro marroquino de Molenbeek. Em 2017 voltou a fazer música regularmente, depois de uma pausa para acabar os estudos. Começou por juntar as sonoridades e as estéticas da batida/kuduro lisboeta com o trap e drill americanos, e acabou até por ser influenciado pelo fado. Em Maio de 2018 lançou o EP “TANTO SAL”, onde juntou todas as suas experiências e influências sonoras.

O dia 18 de Julho já se encontra esgotado. O bilhete diário para os restantes dias custa 60€ e o passe para os três dias 110€. O festival realiza-se nos dias 18, 19 e 20 de Julho, na Herdade do Cabeço da Flauta, em Sesimbra.

CARTAZ

18 de Julho – ESGOTADO
Palco Super Bock
Lana Del Rey
The 1975
Jungle
Cat Power

Palco EDP
Metronomy
Branko
Glockenwise
Dino D’Santiago

Palco Somersby
Roosevelt
Conan Osíris

Palco LG by Rádio SBSR
Sallim
Madrepaz
Grandfather’s House

19 de Julho
Palco Super Bock
Phoenix
Kaytranada
Christine and the Queens
Shame

Palco EDP
Charlotte Gainsbourg
Calexico and Iron & Wine
FKJ
Conjunto Corona

Palco Somersby
Ezra Collective

Palco LG by Rádio SBSR
Galgo
FUGLY
The Twist Connection

20 de Julho
Super Bock
Migos
Disclosure DJ Set
Profjam
Janelle Monáe

Palco EDP
Gorgon City
Masego
Superorganism
Rubel

Palco LG by SBSR
Estraca
TNT
Pedro Mafama