The Black Crowes, Regresso em 2020

The Black Crowes, Regresso em 2020

Nero

Várias fontes, incluindo Steve Gorman, falam numa digressão de reunião dos Black Crowes. O antigo baterista da banda diz que, apesar de se odiarem, os irmãos Rich e Chris Robinson não têm escolha a não ser juntarem-se no palco.

De acordo com o The Wall Street Journal, os Black Crowes podem estar à beira de uma reunião. Várias fontes próximas da banda têm mencionado uma digressão para 2020. Nomeadamente, Steve Gorman, antigo baterista da banda, foi informado dessa possibilidade, ainda que não tenha sido convidado a participar. Também Pete Angelus, antigo manager dos Black Crowes, está a par desse acordo que refere que Chris e Rich Robinson negociaram uma digressão para o próximo ano com a Live Nation.

Há ainda outra fonte, não identificada, que diz estar a ser trabalhado algo. Recorde-se que os Black Crowes deram o seu último concerto em Dezembro de 2013. Recentemente, Rich Robinson viu a Gretsch Guitars criar-lhe um instrumento de assinatura. O guitarrista tem trabalhado os The Magpie Salute, banda onde toca com os seus antigos colegas de banda Marc Ford e Sven Pipien.

Foi precisamente o baterista Steve Gorman que se alargou mais sobre esta possibilidade, num tom bastante amargo, afirmando que Rich e Chris Robinson «provavelmente estarão em breve na estrada juntos, com uma nova banda a que chamarão The Black Crowes». O baterista disse-o numa entrevista onde promovia o seu livro “Hard To Handle: The Life And Death Of The Black Crowes”. Na entrevista radiofónica e no próprio livro, o co-fundador da banda não é gentil nas palavras.

Gorman refere que a banda tinha dois membros com o síndrome LSD (Lead Singer’s Disease), que provoca a tendência para que o cantor de uma banda de rock se torna egoísta e impossível de aturar no trabalho, mas que um deles «por acaso, tocava guitarra». O baterista refere que o conflito entre ambos os irmãos era algo triste de observar, no sentido em que, como irmãos, eram a única família um do outro e não se conseguiam respeitar mutuamente. Essa má relação, segundo Gorman, teve impacto na banda, de uma forma tóxica, acabando por contagiar todas as dinâmicas relacionais no colectivo.

O baterista afirmoiu ainda que Chris e Rich irão provavelmente reunir-se em palco mais por necessidade do que devido a um genuíno desejo de tornarem a ser criativos juntos: «Não creio que algum deles o queira fazer. Num mundo ideal, não creio que eles alguma vezes tivessem vontade de estar juntos na mesma sala. Apenas acho que, neste momento, não têm muita escolha».