The Gathering de Regresso aos Discos

The Gathering de Regresso aos Discos

Redacção

Praticamente uma década depois de “Disclosure” e “Afterwords”, os The Gathering estão em estúdio a trabalhar num novo álbum que pretendem editar ainda em 2021.

Dez anos depois, os holandeses The Gathering, banda que no clássico álbum “Mandylion” revelou ao mundo a extraordinária voz de Anneke van Giersbergen, estão finalmente a trabalhar num novo álbum de estúdio. Será o primeiro em quase uma década. Quem o diz é o baterista Hans Rutten, numa conversa com o Underground’s Voice, que podes conferir, na íntegra, aqui.

«Pode dizer-se que gravámos muito. Temos bastante material e decidimos trabalhar com o Attie Bauw — é ele o produtor do novo álbum. Também trabalhou no “Home” e no “How To Measure A Planet?”, por isso conhecemos o Attie muito bem — é nosso amigo. Achámos que era bom produtor para este material. Já gravámos quase tudo. Ainda temos de gravar as linhas vocais e mais algumas coisas, por isso ainda não terminámos. Mas o que posso dizer sobre isso? Tem sido uma grande viagem. Uma grande aventura».

«Não olhamos para o “Afterwords” como o nosso último álbum de estúdio», diz Hans em relação ao tempo que passou desde o último lançamento dos holandeses. «Todos vemos o “Disclosure” como o nosso último álbum de estúdio. O “Afterwords” foi mais ou menos uma after party desse disco. O Frank [Boeijen, teclados] e o René [Rutten, guitarra] queriam muito fazer algumas coisas extra — fazer remisturas. Tínhamos alguns sons a acontecerem e algumas ideias, então desenvolvemos uma espécie de… É um mini-álbum, talvez, mas é um mini-álbum longo».

Ainda de acordo com Hans, o tempo de inactividade durante a pandemia proporcionou-lhe, e aos seus companheiros de banda, uma oportunidade perfeita para se concentrarem agora num novo álbum.

«É estranho, porque é realmente impossível fazer digressões», disse o músico. «Está tudo incerto, especialmente este ano, e temo que demore um pouco antes de podermos voltar à estrada; será difícil fazer uma tour. Por outro lado, o que podemos fazer escrever música nova — e podemos fazer isso à distância, é claro — enviar arquivos, enviar ideias uns para os outros. Isso é o que podemos fazer, e é o que fizemos no ano passado, 2020. Trocámos e-mails com arquivos, e foi isso que fizemos».

Questionado por uma data para o disco, Hans apontada para depois do Verão, mas sem se comprometer. «O vírus continua a acontecer, toda a gente sabe isso, mas nós queremos realmente lançá-lo este ano. Portanto, vamos apontar para uma data depois do Verão, mas tudo depende das gravações. Queremos gravar com a Silje [Wergeland, cantora norueguesa da banda], claro. E é difícil viajar agora. A ideia é ela vir para a Holanda para gravar as vozes, mas é difícil por causa do vírus».

Abre a galeria em baixo para ver algumas fotos de estúdio. Notícia via LOUD!

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA