The Raconteurs Live at Electric Lady (Documentário/EP)

The Raconteurs Live at Electric Lady (Documentário/EP)

Nero

Novo documentário e concerto dos Raconteurs nos míticos estúdios Electric Lady estreiam em exclusivo via Spotify.

Os Raconteurs preparam-se para estrear um novo documentário, em conjunto com um EP gravado ao vivo. Ambos terão o título “Live at Electric Lady” e chegam no dia 29 de Maio de 2020. O documentário e o disco captam os Raconteurs num concerto intimista nos estúdios Electric Lady, espaço lendário nova-iorquino, por onde Jack White passou anteriormente para gravar com White Stripes.

O trailer do documentário e o EP, exclusivo no Spotify, prometem-nos uma viagem através de todo o catálogo dos Raconteurs, além de uma cover do clássico punk “Blank Generation”, original de Richard Hell & The Voidoids. Todavia, o foco permanece ainda no álbum de 2019, “Help Us Stranger”.

Podes ler na nossa review que o ponto de partida para esse disco foi “Shine The Light On Me”, tema que Jack White descartou para o seu mais recente álbum a solo [“Boarding House Reach”, 2018], por considerar que soava mais como uma canção dos Raconteurs. Benson já andava há alguns anos a arquivar ideias também e quando Patrick Keeler visitou Nashville, os Raconteurs juntaram-se em casa de White, no seu home studio (se assim se pode chamar), para ver o que saía dali. «A ideia não era juntarmo-nos e gravar um disco, era mais fazer uma jam e ver se nos sentíamos bem e estávamos “ligados”. E estávamos», refere Benson, numa entrevista exclusiva para Portugal com a AS (publicada no nosso coleccionável impresso).

De resto, “Help Us Stranger” foi um dos álbuns eleitos entre os que elegemos como os melhores de 2019. O disco já motivou uma anterior gravação ao vivo, “Live At Tulsa” chegou no final do ano passado, um disco preenchido com muitos bónus. Já em 2020, Jack White aproveitou para revelar todas as modificações que pediu a Chip Ellis, Master Builder na Fender Custom Shop, que aplicasse numa Telecaster B-Bender que usa nos Raconteurs.

Voltando a atenção para “Live at Electric Lady”, White refere: «Qualquer músico em palco está a fazer algo que adora fazer e a tentar partilhá-lo com alguém. Algumas pessoas caem na armadilha de ter que ver com autenticidade, mas não creio que seja sobre isso. Penso que é sobre a atitude do que fizeste ser a melhor parte – não se acertaste todas as notas, mas se aquilo que estavas a tentar fazer foi uma evidência para a plateia».