Dave Grohl Escreve Primeiro Livro de Memórias

Dave Grohl Escreve Primeiro Livro de Memórias

Redacção

“The Storyteller: Tales of Life and Music” é o título do livro que Dave Grohl edita a 5 de Outubro e onde o músico conta toda a sua vida, da adolescência em Washington aos Scream, dos Nirvana aos Foo Fighters.

«A alegria que senti ao contar estas histórias não é diferente de ouvir uma canção que gravei e mal posso esperar para a partilhar com o mundo» Foi assim que Dave Grohl anunciou ao mundo o seu livro de «memórias de uma vida vivida com o som bem alto», partilhando também um excerto em áudio, de 11 minutos, lido pelo próprio e que podes escutar no final deste artigo.

«Desde os meus primeiros dias nos subúrbios de Washington, até me fazer à estrada aos 18 anos de idade, e toda a música que se seguiu, posso agora partilhar estas aventuras com o mundo», afirma Grohl, que explicou que o processo por detrás da escrita do livro não envolveu os habituais ‘ghost writers’: «Recebi ao longo dos anos várias propostas questionáveis. Diziam-me: ‘Isto é canja! Basta fazeres quatro horas de entrevistas, encontrar outra pessoa para o escrever, pões a tua cara na capa e já está!’. Mas decidi escrever estas histórias tal como sempre fiz, com a minha própria mão».

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Dave Grohl (@davestruestories)

Dave Grohl assegura no entanto que não vai enveredar pela carreira de escritor, deixando a música para trás e aproveita para levantar um pouco do véu do que aí vem com “The Storyteller: Tales of Life and Music”. «Isto não significa que vou deixar o meu trabalho, mas dá-me um espaço para poder mostrar às pessoas o que é ser uma criança de Springfield, Virgínia, a caminhar pela vida enquanto vivo os sonhos loucos que tive quando era um jovem músico. Desde fazer-me à estrada com os Scream aos 18 anos de idade, ao meu tempo nos Nirvana e nos Foo Fighters, a improvisar com Iggy Pop ou a tocar nos Academy Awards ou a dançar com os AC/DC e a Preservation Hall Jazz Band, a tocar bateria para Tom Petty ou a conhecer Sir Paul McCartney no Royal Albert Hall, histórias de embalar com Joan Jett ou um encontro casual com Little Richard, a voar por metade do mundo por uma noite épica com as minhas filhas… a lista continua».

EGITANA