Tobias Forge, Equilibrar o Próximo Álbum de Ghost e a Vida Familiar

Tobias Forge, Equilibrar o Próximo Álbum de Ghost e a Vida Familiar

Nero

Tobias Forge, o homem que veste a pele de Cardinal Copia, pretende equilibrar a composição do próximo álbum dos Ghost com o seu papel enquanto pai e marido. Ainda assim, afirma que dia 01 de Junho de 2020 entrará em estúdio para gravar o sucessor de “Prequelle”.

Tobias Forge não pára. Os Ghost não páram. A banda pode andar em tour de forma quase consecutiva e o seu líder terá que enfrentar um pernicioso processo judicial, mas o novo álbum vai mesmo em frente. Depois de numa recente entrevista Forge ter avançado datas para um novo disco, o músico tornou a falar sobre esse processo e referia ter já várias ideias em relação à composição e pré-produção.

Numa aparição no popular podcast Talking Metal, Forge afirmou que, neste ponto, tem «uma única canção em demo, que se pode ouvir do início ao fim». Tendo estado tanto tempo em digressão apenas passou em estúdio no Verão, basicamente «para desanuviar um pouco, precisava de gravar algo para ter a sensação de ter começado o processo. Essa canção foi baseada em três ideias diferentes. Normalmente, isso é aquilo que preciso para entrar em estúdio e começar a bater no ferro».

Se pensarmos que três ideias redundam numa canção, então os fãs dos Ghost podem sentir-se optimistas, afinal Forge admitiu ter «umas 50 a 60 ideias na cabeça, o que significa que apenas preciso de investir dois ou três dias em juntar três ideias de cada vez… É quase matemático. Se pegares nessa soma e dividires por três, aí está – basicamente esse é o número de canções que tenho para extrair daí». Fazendo a matemática, se pensarmos no número menor de 50 ideias, poderemos esperar uma pré-produção de cerca de 16 canções. Nada mau!

Tobias Forge revelou ainda mais detalhes do seu processo de escrita: «Assim que começo a trabalhar em material, as coisas são rápidas. Contudo, desta vez tenho estado um pouco inflexível sobre gastar mais tempo na pré-produção, passando mais tempo num estúdio mais pequeno, durante a semana, a criar canções. Vou fazer isso entre Janeiro e Maio».

Segundo estes cálculos, a anterior afirmação de que teríamos um novo álbum de Ghost em 2021 continua válida. «São cinco meses de composição. Diria que cinco meses possam parecer excessivos, mas estou a tentar combinar outras coisas. Isto vai decorrer muito próximo de minha casa. Foram nove anos seguidos  a gravar ou em digressão, sem inetrvalos. Tenho dois filhos e uma esposa, com quem preciso de passar tempo. A composição terá lugar em Estocolmo, muito próximo de onde vivo, e poderei criar m ritmo sem intervalos. Na verdade, será como assumir um horário laboral normal de segunda a sexta-feira».

Sobre o que esperar exactamente do próximo álbum, Forge referiu: «Tenho enormes expectativas para este disco. Tenho muitas exigências com este disco também e quero dar-lhe tempo, porque isso é uma coisa que não tenho feito com os outros álbuns – nenhum dos outros, além do primeiro, que foi escrito entre 2006 e 2008, quando tinha todo o tempo do mundo. A gravação deste está marcada para dia 01 de Junho, até ao final do Verão. É gratificante poder tirar algum tempo para me sentar a ouvir as ideias e certificar-me que são boas e estão equilibradas».

Ouve a entrevista integral no player em baixo.