“Ultra Mono” é o novo álbum dos IDLES

“Ultra Mono” é o novo álbum dos IDLES

Redacção
Tom Ham

Os IDLES disponibilizaram “Grounds”, o novo single de avanço do sucessor de “Joy As An Act Of Resistance” para audição.

O sucessor do aclamado “Joy As An Act Of Resistance” de 2018 tem data prevista de edição a 25 de Setembro via Partisan Records e traz-nos 12 novas novas faixas. Depois de divulgarem “Mr. Motivator”, podes ouvir “Grounds” e ver o respectivo vídeo realizado por Rob French no player em baixo.

Gravado em Paris e produzido por Nick Launay (Nick Cave, Yeah Yeah Yeahs, Arcade Fire) e Adam ‘Atom’ Greenspan (Anna Calvi, Cut Copy), e com Kenny Beats (FKA Twigs, DaBaby, Vince Staples), “Ultra Mono” sonoramente construído para capturar a sensação de um disco de hip-hop. Em todas as doze faixas brutalmente relevantes, a banda diverte-se com o desprezo vitriólico e com os comentários sociais contundentes dos seus trabalhos anteriores, com temas de presença ativa, inclusão, classe, desigualdade de género, nacionalismo, comunidade e masculinidade tóxica permanecendo sempre presentes. “Ultra Mono” também conta com vozes de convidados como Jehnny Beth (Savages) e contribuições adicionais de Warren Ellis (Nick Cave and the Bad Seeds), David Yow, e Jamie Cullum. O pre-order já está disponível, aqui.

Antes do lançamento, os IDLES irão realizar uma série de três apresentações ao vivo num estúdio icónico (a ser revelado mais tarde) nos dias 29 e 30 de Agosto, que serão gravados, filmados e transmitidos ao vivo. Após a compra de um bilhete, os participantes receberão um link exclusivo com acesso a apresentação ao vivo. Bilhetes já à venda, mais informações e link para compra AQUI.

1. War
2. Grounds
3. Mr. Motivator
4. Anxiety
5. Kill Them With Kindness
6. Model Village
7. Ne Touche Pas Moi
8. Carcinogenic
9. Reigns
10. The Lover
11. A Hymn
12. Danke

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.