Viriatada de Setembro #3: Fugly, Captain Boy, Pista e Chico da Tina

Viriatada de Setembro #3: Fugly, Captain Boy, Pista e Chico da Tina

Redacção

Aqui está a “Viriatada”, espaço para alguns dos lançamentos da música portuguesa desta semana.

GONÇALO BILÉ – “Química” // Depois do tema “Cinco e Meia”, lançado em Junho, Gonçalo Bilé apresentou agora o novo single “Química”. Este é já o quarto single do seu álbum “2.2.”, e já se encontra disponível em todas as plataformas. “Baseado em factos verídicos, conta a história de uma relação que não consegue fugir ao contacto. A tensão química entre os dois é eminente, e é já medida por uma equação exponencial“, explica Gonçalo Bilé, que se estreou em 2012 com o lançamento do tema “Amarrado”- single de avanço do álbum homónimo, editado pela Sony Music e com o apoio da Rádio Comercial. O álbum contou ainda com singles como “Eu sei que tu sabes” e “Líderes e nações”, que tiveram destaque em várias plataformas e fizeram parte de playlists televisivas, incluindo telenovelas e programas culturais. O blues é a sua raiz e permite-lhe voar pelo rock, pop, folk ou reggae. As suas músicas resultam num conjunto de canções despreocupadas, tal como ele se descreve.

MISFIT TRAUMA QUEEN – “EnterNoise” // Os Misfit Trauma Queen disponibilizaram um novo videoclip para “EnterNoise” – o segundo e último single de “Violent Blue”, lançado em Fevereiro de 2020 com o selo da Regulator Records. Com “EnterNoise”, os Misfit oferecem um vislumbre sobre as dimensões misteriosas e obscuras por onde normalmente habitam, ao compasso electrizante de mid-tempo deixando para trás um rasto de abstração e matéria negra. O projecto foi mencionado pela Threshold Magazine como uma das “revelações nacionais de 2019” da electrónica portuguesa; foi convidado a participar com o single GlassJaw no CD dos Talentos Fnac 2020; foi eleito como um dos “lançamentos favoritos de Fevereiro por A Cabine e teve menção em programas de rádio como Portugália na Antena 3 ou RUC – Santos da Casa.

degelo – “Apologia”// O novo tema já está disponível nas principais plataformas de streaming e sucede ao primeiro single, “À minha imagem”, que tem vídeo disponível no YouTube. O segundo tema revelado pelos degelo destaca-se por ser a música mais instrumental e atmosférica do EP, abordando a questão das crenças e a forma como lidamos com elas. Quatro versos, muitos samples, guitarra e bateria. Com recurso à sonoridade ambiental da electrónica, esta é a música mais integrada no género post-rock entre os quatro temas que compõem o EP. Sempre pautado pelo seu carácter introspectivo, em “Apologia”, degelo encontra uma nova forma de explorar esta sua natureza. degelo é um projecto em constante desconstrução. As músicas nascem das letras e composições de Pedro Ruela Berga que procura posteriormente um novo olhar sobre as suas ideias. Para o EP de estreia contou com a colaboração de Pedro Simões (Escumalha) e a masterização de Iuri Landolt (I had plans, Egbo).

CHICO DA TINA – “Ronaldo” // É o segundo single do álbum “E agora como é que é”, a sair em breve. A música foi produzida por BEJAFLOR & CO$TANZA e masterizada por KESLLEY e narra a ascensão do trapstar minhoto: do anonimato aos holofotes. Esta visão em retrospectiva, aliada à batida lenta e cadenciada e ao uso do autotune (que se destaca aqui não só pelas harmonias criadas, mas também pela sua emotividade) fazem deste tema um dos mais completos do autor, confirmando a sua versatilidade. “Ronaldo” segue-se a “Resort”, o single de lançamento de “E agora como é que é”, com mais de um milhão de visualizações no Youtube. “Ronaldo” já está disponível em todas as plataformas digitais e em apenas um dia ultrapassou os 100 mil views no Youtube e teve entrada directa para o 14º lugar no Top 50 do Spotify.

TROUGH SILENCE KEPT – “Amor Vincit Omnia” // É o projecto de Pedro Manteigas, que recentemente lançou o seu quarto trabalho, intitulado “Colours”. Sendo um artista Ambient, Neo Classical e Progressive Rock, Pedro Manteigas é influenciado por artistas como Radiohead, Olafur Arnalds, Nils Fram, Mogwai e Massive Attack. O vídeo do primeiro single, para a música “Amor Vincit Omnia”, conta com a participação do vocalista David Pais, integrante de projectos como Ashes, a banda de progressive metal Sullen e One Hundred and Twenty, onde já participou Daniel Cardoso dos ANATHEMA. O vídeo foi gravado na cidade de Tomar num só take e foi filmado e realizado por Pedro Caldeira, vencedor de vários prémios nacionais, como o 48Hours Film Festival.

SAINTHIAGO – “Verdade” // Após o lançamento do seu primeiro EP “Livre”, Sainthiago regressa com uma colaboração com um grande amigo, Flewis. “Verdade” nasce assim num núcleo e ambiente de amizade, em que a música e a mensagem imperam. Num mundo repleto de mentira, ganância e egoísmo, os artistas decidiram expressar o que sentem relativo a momentos que viveram ou viram através deste tema. Representa a verdade com que encaram o dia a dia, e a energia que querem à sua volta. Sainthiago, nome artístico de Rui Santiago, é um jovem músico, produtor e compositor. Em 2018 lançou o primeiro single “Lay Down”, que marcou o começo e um ponto de viragem da sua carreira a solo, visto que nunca tinha assumido a sua voz ao público. Lançou também dois instrumentais “Luna” e “Comeback”. Sentindo a necessidade de se afirmar, começa 2019 com o lançamento do single “Home”. Após algum tempo de pausa e reflexão, decide começar a escrever em português. Desta nova fase resulta a criação do primeiro EP “Livre”, em 2020, que conta com quatro temas, entre os quais “Amanhã” e “Outro Lado”. A inspiração para este trabalho foi a liberdade que Sainthiago sente ao fazer música, de forma a escapar à prisão em que vivemos diariamente, deixando também o pensamento que não somos tão livres como muitas vezes pensamos, a luta pelos sonhos e o amor que devemos sempre transportar e transmitir uns aos outros.

CAPTAIN BOY – “Corpo de Atleta” // É o novo single do EP “Música de Meias”, que será lançado em Outubro. Depois do single “Blackbird in Dry Rose”, que teve como convidado o Rapaz Improvisado, Captain Boy lançou um novo single desta vez com Tyroliro, o novo projecto do músico Giliano Boucinha, vocalista de Paraguaii. “Corpo de Atleta” é a mistura entre a crueza da sonoridade de Captain Boy e o canto lírico minhoto de Tyroliro. É um tema em português e fala da necessidade de sofrer, descansar e recuperar, para não adormecer a alma e poder sentir de novo. Com uma guitarra barata, a primeira que Captain Boy comprou, um pé descalço a bater numa mala e muito reverb fizeram ver que numa “vida sentida, sofres sempre mais”. O EP “Música de Meias” foi composto no período de quarentena e foi feito a meias entre Captain Boy e vários músicos convidados, cada um em sua casa, à distância. O Puto Capitão continua a crescer e com este novo EP sai da sua zona de conforto para explorar diferentes formas de composição, do uso da palavra e da língua. Um EP que conta com o apoio da CM de Guimarães e que chegará em Outubro.

PISTA – “Somos o que Resta da Noite” // Os Pista apresentam o terceiro single e videoclip do segundo álbum de originais Ocreza, que podes ouvir aqui. “Somos o que Resta da Noite” segue-se a “Galapinhos” e “Campipraia” (que conta com a colaboração de Alex D’Alva Teixeira). Realizado por Claudio Fernandes, vocalista e guitarrista da banda, “Somos o que Resta da Noite” foi filmado e editado por Vitor Pereira. Um caminhante deambula por estranhos e escuros caminhos. Enquanto percorre o longo percurso da auto-aceitação, cruza-se com várias entidades que o ajudam e desafiam a conformar-se com a inevitabilidade do seu destino.

FUGLY – “Stay in Bed” // Após o single “Space Migrant”, editado na primavera deste ano, os FUGLY vieram de um caloroso verão para apresentarem um novo single, “Stay in Bed”, e continuam a dar provas de que há vontade de se fazer e lançar música no meio deste período inusitado. Enquanto “Space Migrant” passeava por caminhos mais canceoneiros, “Stay in Bed” segue outra direcção, com os FUGLY a mostrarem garras mais afiadas que tanto os caracteriza desde o seu EP de estreia, “Morning After”. Este novo single é um desabafo em forma de grito que descreve a frustração causada pelas forças inertes à criatividade. O tema vem acompanhado por um vídeo realizado por Hugo Amaral. Este segundo single fará parte do novo álbum, que está previsto para o Janeiro do próximo ano.

MIGUEL TELA – “Encontro” // O que podemos esperar de alguém que desde tenra idade se sentiu apaixonado pela música? E, que apesar de ter escolhido uma opção profissional totalmente oposta, regressa ao seu “amor” sempre que pode? Podemos esperar exactamente o que ouvimos no single “Encontro”, do músico Miguel Tela: toda uma honestidade em cada nota tocada ou verso cantado. “Foi, de facto, um amor à primeira vista que me acompanhou ao longo de toda adolescência e também vida universitária. Actualmente tenho mais de 30 instrumentos de corda, mas ainda a guardo com muito carinho”, diz-nos Miguel Tela sobre a sua primeira guitarra, recebida aos seis anos de idade numa noite de Natal. “Encontro” é, para além do nome do próximo álbum a sair em Outubro, o sexto single a sair em 2020. Uma decisão tomada por Miguel Tela em tempos de confinamento: “Surgiu-me a ideia de lançar um single por mês, utilizando as plataformas digitais e as redes sociais como meio principal de divulgação. Em casa, durante o confinamento, produzi totalmente as canções. No meu estúdio, gravei todos os instrumentos, misturei e masterizei. Por necessidade, mergulhei na edição vídeo e produzi meus os videoclipes”.

TRIO PAGÚ – “Saber Parar” // É o novo single do Trio Pagú e está agora disponível em todas as plataformas digitais. Para além de Alex Liberalli (voz e percussão), Budda Guedes (assobio e guitarra) e Nico Guedes (bateria e percussão), este tema conta com a participação especial de Luca Argel (voz) e Carl Minnemann (contrabaixo). “Saber Parar” foi gravado na casa de cada um dos músicos em pleno auge do confinamento. Uma letra que fala sobre a necessidade de desfrutar a vida e abrandar o ritmo.

QUADRA – “Versus” // É o novo single da banda bracarense Quadra. O segundo tema lançado em 2020 foi produzido por Rui Maia (Mirror People, X-Wife) e vem acompanhado de vídeo de animação realizado por João Pedro. “Versus” é uma viagem por ritmos tropicais e texturas minimais que apesar de futurista e de fusão possui atmosfera consistente, positiva, optimista que culmina num climax de guitarras regadas de funk e electrónica acid. Apesar deste ano atípico, os Quadra, a caminho dos seus quatro anos de existência, continuam a evoluir e a posicionar-se como uma banda referência e criativa na cena da fusão analógico/electrónica portuguesa, quebrando mais uma vez as fronteiras dos estilos musicais e estabelecendo a base para musica de dança electrónica instrumental em formato banda. “Versus” faz parte do próximo lançamento discográfico que ainda não tem data prevista de lançamento.

BATIDA – “Aquecedor” feat. Karlon // O projecto Batida apresentou o novo single “Aquecedor” feat. Karlon (“Di Teju pa Mundu”), incluído na compilação “Door To The Cosmos” (On The Corner Records). Pedro Coquenão foi convidado a juntar-se à Britânica On The Corner Records. O encontro é assumido com um tema novo, incluído na compilação “Door To The Cosmos”, que antecipa os próximos passos desta editora onde Batida lançará um álbum mais tarde. “Aquecedor feat. Karlon (“Di Teju pa Mundu”)” é o primeiro single escolhido e conta com a participação de Karlon, referencial Mc do Rap Crioulo. “Este tema nasceu primeiro como instrumental, fruto de um encontro meu com o Dj Satelite num dia frio”, explica Batida. “Mais tarde, a letra e a voz saíram de mais um abraço com o Karlon. A música fala sobre a amizade e o amor à natureza, universal”.  A On The Corner é uma mistura inimitável da atitude ‘call it what you want” de Miles Davis e o futurismo Afro-Centrado de Sun Ra, onde a música negra e os seus ritmos ancestrais nos levam para uma pista de dança do futuro. A compilação “Door to The Cosmos” reúne os artistas que fizeram desta a Label do Ano para Gilles Peterson, as lendas da cena Global, contexto em que é apresentado Batida que se junta agora a este universo criado para receber e promover artistas inovadores, que ultrapassam fronteiras e géneros sem medo de baterem à porta do Cosmos.

JOSÉ CAMILO – “NÃO HÁ ALTERNATIVA” // É o novo single de José Camilo retirado do álbum “Subterrâneo”, tem o balanço de um rap-core enquanto o autor nos fala, na letra, de uma “escória” com a qual muitos se podem relacionar. O teledisco que o acompanha foi realizado por Wesley Ferreira e tem tudo o que um vídeo punk deve ter: Skate, mosh, stage diving, participações de Ian Mackaye, Minor Threat, Fugazi, Black Flag, Bad Brains e uma mão cheia de skaters do melhor.

CURT DAVIS – “Stress” // É o primeiro tema de Curt Davis composto pelo próprio e produzido por Ricardo Ferreira. Um tema de R&B contemporâneo que versa sobre a vulnerabilidade, influenciado por experiências pessoais e relações fracassadas que definem a sonoridade do tema. Primando pelo timbre inconfundível e flow cativante, Curt Davis inicia uma jornada que promete ser de sucesso ao trazer o melhor do R&B e soul, numa altura em que as sonoridades urbanas se destacam cada vez mais no mercado musical nacional. Curt Davis, músico e compositor, vem de uma família com tradição musical de raízes cabo-verdianas e tem como principal influência o universo do R&B/Soul e Hip-Hop. Nascido em Lisboa, aos 5 anos mudou-se com a família para Albufeira onde passou a infância e adolescência. O seu interesse pela música surgiu aos 12 anos quando começou a escrever as suas primeiras rimas e ingressou no conservatório de música de Albufeira tocando piano como instrumento durante 5 anos. Com uma breve passagem pela Alemanha para conclusão dos estudos universitários, Curt Davis regressa a Lisboa para explorar a vertente artística, apresentando-se no panorama musical nacional com o seu single de estreia “Stress”.

YURAN – “Topas” // Yuran faz parte do coletivo sensação INSTINTO 26 e aventura-se agora a solo com “Topas”, single de estreia já disponível digitalmente, com letra da sua autoria e música produzida por MonkSmith. Com um ritmo e uma letra envolventes, nesta música, Yuran convida uma rapariga a “esquecer os dramas” e a entrar no mundo dele, longe dos problemas do dia a dia, de uma forma pura, simples e sensual.