Viriatada Julho #3: God Villain, Jimmy P, Dream People, Fura Olhos, Ricardo Gordo, Entre Outros

Viriatada Julho #3: God Villain, Jimmy P, Dream People, Fura Olhos, Ricardo Gordo, Entre Outros

Redacção

Mais uma semana, mais uma ronda de Viriatada, o espaço que a AS dedica aos lançamentos da música portuguesa.

A música nacional merece ser partilhada. Existem novos lançamentos todos os dias, todas as semanas, todos os meses, e qualidade é coisa que não falta! A nossa rubrica Viriatada reúne alguns dos destaques da música portuguesa todas as semanas. Poupamos-te o trabalho, só tens de visitar a Arte Sonora, conhecer, ouvir e partilhar.

GAMA – “Firma” // O jovem rapper portuense Gama acaba de revelar um novo single. Chama-se “Firma” e junta o rap com o rock. «Um casamento improvável que deu certo», é assim que se pode começar por definir a nova faixa que já se encontra disponível em todas as plataformas digitais. Depois do sucesso de “Borboletas”, segundo tema editado por Gama, que conquistou em tempo recorde o galardão de ouro, tendo ainda atingido o TOP cinco das músicas mais tocadas em todas as plataformas digitais, o artista voltou a romper barreiras e a sair da sua zona de conforto para experimentar novas estéticas. O resultado é uma faixa que junta em estúdio as rimas de Gama com os acordes da guitarra eléctrica de Mateus Beauchamp. «A nova faixa de Gama vem mostrar a versatilidade do músico portuense ao escapar ao tema do seu último sucesso “Borboletas”, mostrando uma outra faceta». O novo single mostra uma harmonização entre o espectro do Hip Hop e do Rock, demonstrada na ligação criada entre o beat e letra de “Firma”, e as guitarras que rompem a sonoridade a que este género habituou. O objectivo desta música não é promover qualquer tipo de comportamento, mas sim criar um movimento artístico que permite aos artistas não se categorizarem num só estilo: podendo-se balancear entre os temas de amor, sentimento, e ainda objetos mais intensos e agressivos como o desta última música.

JIMMY P feat. SYRO – “Volta Para Ti” // Já é conhecido o segundo single do próximo EP de JIMMY P. “Volta para ti” sucede-se a “Heartbreak”, tema que dá nome ao “extended play” a ser revelado aos fãs em meados de Setembro. Depois de desvendada a faixa homónima, onde ficou clara uma «evolução estética, mais homogénea e melódica», JIMMY P volta a surpreender com um tema conjunto com o artista SYRO. O single já se encontra disponível em todas as plataformas de streaming. “Volta para ti” é um tema de elevação pessoal e colectiva. «É uma canção revigorante e que apela ao amor próprio como sendo algo crucial na vida. O vídeo é carregado de um contagioso feeling e com uma estética onde o foco é a energia que as pessoas emanam».

JACINTA & ANTÓNIO BASTOS – “Sal” // Jacinta & António Bastos estreiam-se nas edições discográficas com “Sal”. O tema ousa-se delicado, subtil, fresco, surpreendente, sensual, leve e caloroso. “Sal” é pôr do sol, ritmo, verão e mar. Esta canção é o segundo single extraído de “Luna Bar”, o novo trabalho de Jacinta e António Bastos, CD com edição em Outubro 2021. “Luna Bar” surgiu com o mote de ajudar a União Audiovisual. Desafiados pela manager de Jacinta – Maria Joana Pereira, Jacinta e António Bastos experimentam «a fusão de jazz com a electrónica sem esquecer o brilho da guitarra portuguesa de Paulo Bastos».

DREAM PEOPLE – “Live On Mars” // Depois de esgotarem o Teatro Maria Matos, em Lisboa, os Dream People partiram numa viagem pelo Sistema Solar com o objectivo de gravarem um concerto no Planeta Vermelho. O resultado, o primeiro concerto extraterreste de uma banda portuguesa, já está disponível. «Chegou a altura de uma banda lusitana arriscar a sua sorte fora do nosso planeta. Eles são os Dream People, quinteto em franca afirmação no panorama musical nacional. Depois de no passado dia 6 de Julho terem esgotado totalmente o Teatro Maria Matos, decidiram olhar para as estrelas à procura de respostas. E elas surgiram: seriam eles a primeira banda portuguesa a dar um concerto a 54 milhões de Km da Terra». Munidos das suas guitarras e sintetizadores e com viagem de ida e volta assegurada pela Fundação GDA, partiram da capital portuguesa na velha Nave dos Sonhos em direcção ao desconhecido. O resultado é Dream People ao Vivo em Marte já disponível em todo o lado. Em Março deste ano, os Dream People editaram “Almost Young” e que levou a banda a ser seleccionada para representar Portugal em dois dos maiores encontros do mundo da música, o ILMC, ao lado de Surma, Whales e Lina_Raül Refree, e o Canadian Music Week.

THE SLEEPWALKERS – “Hippies (into the 60’s)” // Depois de “Summer regrets” e “Here comes the rain again”, “Hippies (into the 60’s)” é o novo single dos The Sleepwalkers. É o último de três singles com que os The Sleepwalkers decidiram dar a conhecer-se, antes de editarem o primeiro álbum. “Summer Regrets”, o primeiro single, enquadra-se em algo que a banda imagina como sendo um estilo musical ainda inexistente, o Sunset Rock, ao passo que a sonoridade de “Here comes the rain again”, o segundo single, difere das restantes canções do álbum, com guitarra e piano acústicos, uma batida suave e uma atmosfera calma e reconfortante. Ao terceiro single, os The Sleepwalkers entram numa viagem pelos anos 60. O vocalista Hugo Gomes, protagonista do vídeo, estando rodeado pela monotonia e clichés da sociedade moderna, começa a fantasiar sobre tornar-se um Hippie. “Hippies (into the 60’s)” é uma canção que conta, em parte, a história de como os The Sleepwalkers sentem e vivem a música.

MAYZE X FARIA – “Red Rocks” // A dupla de Produtores e DJs de Braga Mayze X Faria, formada por John Mayze e Miguel Faria, lançou “Red Rocks” pela editora brasileira Cactunes Records, estreando-se assim no mercado do Brasil. O tema já está disponível nas plataformas digitais. Mayze x Faria concederam recentemente uma entrevista à AS, que podes espreitar aqui.

NEVER END – “The Cold and the Craving” // A banda portuguesa Never End assinou com a editora americana Brutal Records para o lançamento mundial do álbum de estreia “The Cold and the Craving”. «Assinar com a Brutal Records foi um enorme passo na nossa carreira como banda. Era algo que procurávamos há muito tempo. Sentimos também que é fruto do nosso trabalho e investimento», ressalta a banda. O disco será lançado a 3 de Setembro de 2021 e traz nove canções que «reflectem a natureza conflituosa da condição humana e representa uma oportunidade para reflectir e explorar essa experiência. É raro ver uma abordagem tão nova funcionar tão bem e se fundir com os sons clássicos de metal, grunge e hardcore. Os Never End aspiram a muitas coisas e conseguem ser brutais, melódicos e técnicos ao mesmo tempo, sem nunca soar muito como um único estilo, o que é impressionante. O metal continua a ser uma divindade, obviamente, mas as emanações entrelaçadas fluindo dele – thrash, match rock, prog, hardcore, grind, grunge – nunca pareceram tão potentemente destiladas e dinâmicas». O disco de estreia dos Never End foi gravado e produzido por Fernando Matias. Carrega no play para ouvires o teaser.

CRISTINA CLARA – “Flor Amorosa” // Cristina Clara acaba de lançar “Flor Amorosa”, segundo tema de avanço do álbum de estreia a sair em Setembro. Este single, agora revisitado por Cristina, foi registado como o primeiro Choro da História, com origem no século XIX, e foi-lhe apresentado pelo seu co-produtor, o músico brasileiro Edu Miranda, referência incontestável no panorama musical português e virtuoso bandolinista de choro. Durante o processo criativo do projecto Fado&Choro que desenvolveram nos últimos anos em Lisboa, Edu Miranda apresentou o tema e a sua história à cantora que imediatamente se encantou e o integrou no seu repertório. Curiosamente, e apesar de ser um clássico reconhecido e tocado como instrumental em qualquer roda de choro, poucos lhe conhecem a letra – de Catullo da Paixão Cearense – e são por isso raras as gravações com o belíssimo poema. “Flor Amorosa”, cantada agora do lado de cá do Atlântico, é fortemente representativa desta ponte entre Portugal e Brasil, o mote para o primeiro longa duração da cantora. Um trabalho recheado de estórias tornadas fados e chorinhos com um olhar contemporâneo sobre a tradição, que junta músicos de Portugal e do Brasil, com raízes no jazz e na música tradicional. É este abraço musical criado agora por Cristina Clara que podemos sentir e ouvir também neste segundo single, agora disponível em todas as plataformas digitais. Cristina Clara é Cantora e Enfermeira – actividades que a alimentam e inspiram mutuamente. A viver em Lisboa, depois de concluir o curso de Enfermagem no Porto, muitas vezes adormeceu cantadeira em Alfama, depois de um concerto ou de uma tertúlia e acordou enfermeira no maior hospital do País. Foi também enquanto enfermeira que viveu por diversas vezes na primeira pessoa o poder transformador da música, até mesmo enquanto simples companhia. A solidão e o isolamento adensados pela pandemia tornaram-se muros ainda mais altos e a música pode bem ser a ferramenta certeira para os derrubar.

JIMI & THE CARPETS – “Cool Days” // “Cool Days” é o título do novo single da banda portuense Jimi & The Carpets. O tema chega com vídeo realizado por Tiago Teixeira, gravado no Armazém, no Porto. Os Jimi & The Carpets são uma banda indie rock portuguesa formada em 2018, com base na cidade invicta, e que junta Daniel Faustino, Luís Santos e Nuno Pires que, entre 2015 e 2018, correram o país sob o nome The Gypsies.

INSTINTO 26 – “Bandidas” // Já está disponível nas plataformas digitais o novo single dos Instinto 26: “Bandidas”, com a sonoridade fiel ao que o colectivo da Linha de Sintra já nos habituou. Inconfundíveis, depois de “Longe do Cubico” e “Gangsta”, ambos singles de Ouro, “Bandidas” promete ser mais um êxito, a marcar este Verão! O vídeo foi filmado no Palacete Chafariz D’el Rei, com a assinatura de Ruivostudios.

THE MIAMI FLU – “Reunion Day” // “Reunion Day” é o título do novo disco dos The Miami Flu. A banda, que tem nova formação, apresenta-se com uma «estética musical renovada e um claro amadurecimento» em relação ao trabalho anterior, “Too Much Flu Will Kill You”, editado em 2016. «Quisemos com este disco uma coisa super hi-fi, hiper realista e polida para contrastar com o lo-fi que fazíamos no disco anterior». Mas há outra novidade, uma peça artística desenvolvida pelo artista visual Diogo Matos, de edição limitada, e que fará parte do lançamento do disco também para além do desenvolvimento da capa do disco e dos visuais que ficou a carga do artista portuense Serafim Mendes que trabalha o conceito estético de 3D hiper realista e sensorial.

GOD VILLAIN – “Trick or Treatment” // God Villain alcança agora o universo digital com o álbum de estreia “Down to Earth”, um álbum complexo de 13 canções intemporais. Uma delas é “Trick or Treatment”, uma fusão de rock dançável com influências de funk e pop. Chega agora como single acompanhado de um vídeo de disparo único, realizado num só take, numa única performance de quatro minutos realizada pela artista de dança Liliana Garcia. Uma decisão artística que vai ao encontro à letra da canção, que aborda a dualidade ilusão/vida real num contexto de situações entre um homem e uma mulher. Este é o segundo de uma trilogia de videoclipes que promovem o álbum “Down to Earth”. Estão também a ser lançados paralelamente, de forma gradual, vídeos com letra das 13 canções do disco.

RICARDO GORDO – “Conversas de Esquina” // As “Conversas de Esquina” de Ricardo Gordo estão agora disponíveis em vídeo captado Pedro Pires na Akadémia Jazz em Portalegre. Ao lado de Ricardo Gordo (Guitarra Portuguesa, Beat, Sintetizadores) estão Samuel Lupi (Guitarra Acústica) e Madrak (Samples). A mistura e masterização tem assinatura de Madrak. No dia 18 de Setembro haverá concerto de apresentação do álbum “Conversas de Esquina” no CAE – Centro de Artes e Espectáculos de Portalegre. Mais informações brevemente.

FURA OLHOS –  “115 Mitos” // Fura Olhos é o duo formado por Miguel Pedro (Mão Morta) e Inês Malheiro. «Fruto do baú de composições de Miguel Pedro, com vozes e bitaites de Inês, Fura Olhos são canções quebradas, entrópicas, inspiradas nas melodias do granizo e no ritmo inconstante do vento». Miguel Pedro é multinstrumentista, compositor e produtor. Fundador das bandas Mão Morta, Mundo Cão, Palmer Eldritch e Governo, entre outras. Faz parte da equipa de produção e programação do Festival Semibreve. Inês Malheiro cria contextos sonoros usando a voz como matéria prima, sejam eles improvisados ou premeditados. Do seu trabalho a solo destaca-se a série “the endless chaos has an end”. O primeiro single do disco a ser editado ainda este ano pela Revolve chama-se “115 Mitos”. Vídeo de Nuno Loureiro e fotografias de Adriana João.

XINOBI – “Walden Pond” // “Walden Pond” é o último tema bónus de “On The Quiet – Expanded”, de Xinobi. A celebrar quatro anos desde a estreia de “On The Quiet”, o LP duplo desta versão está disponível para encomenda e tem data de lançamento marcada para Setembro de 2021. Depois da estreia de “On the Quiet – Expanded” e de serem revelados os quatro novos singles “If You Want It”, “Boats”, “Only Us” e “Invaders” presentes nesta edição especial, “Walden Pond” é o tema que faz o remate final de Xinobi ao revisitar este disco. Já com quatro anos desde o seu lançamento pela Discotexas, a nova e mais completa edição do segundo álbum do produtor português ficará disponível num LP duplo com todas as faixas iniciais e ainda com os instrumentais de todos os temas, faixas bónus escritas na mesma sessão das gravações originais, biografias, letras completas, entrevistas com Igor Cavalera (ex-membro de Sepultura e Mixhell) e com David Andersson de Punks Jump Up, tudo numa estética de fanzine relembrando a época áurea do Punk. Esta será acompanhada também de uma capa de Bráulio Amado.

MIZZY MILES feat. CARLA PRATA & LHAST – “More Love” // Mizzy Miles está de regresso às edições este verão, com o novo single “More Love“, com participação de Carla Prata & Lhast. “More Love” é um tema «despretensioso, que transmite boa energia e passa uma mensagem e vibe de apologia ao amor, que todos devemos ambicionar numa relação a dois. Com melodia e hook viciantes, “More Love” é a lufada de ar fresco que precisávamos nesta altura do ano». Na produção desta faixa, Mizzy Miles deu um toque especial que nos remete aos anos 2000, homenageando dois clássicos do R’n’B: “My Boo” (Ghost Town DJs) e “Let Me Love You”, de Mario. “More Love” sucede a “Safe” feat. LHAST, LON3R JOHNY e 9 MILLER, também já disponível digitalmente e já marca de Ouro.

ST. JAMES PARK – “In The Dark” // St. James Park lançou um novo tema intitulado “In The Dark”, no qual o músico bracarense mergulha em sonoridades reminiscentes da dance music dos anos 90. O tema está disponível nas plataformas digitais habituais e será sucedido por uma série de remisturas por parte de diferentes artistas. É ainda o primeiro de uma série de lançamentos previstos para os próximos meses. Em Março deste ano, St. James Park lançou uma remix para a música “Como Quem Pinta”, dos Sensible Soccers e, recentemente, colaborou com Holly e Conan Osíris no tema “Cobras”, que resultou num NFT milionário com visuais da autoria de Pedro MKK, e cujos lucros reverterão para apoiar a cultura em Portugal.

RAINHAS DO AUTOENGANO – “Quarentena” // “Quarentena” é o segundo single do projecto que junta Madalena Palmeirim a Zoe Dorey, as Rainhas do AutoEngano, que já está disponível em todas as plataformas de streaming. O segundo single é uma música «esperançosa e feliz que fala da espera do amor em tempos de confinamento». As Rainhas do AutoEngano cantam repertório original e abraçam diferentes idiomas, compondo em português, inglês e francês, as vozes são acompanhadas pelo cavaquinho, o violão e o trompete numa dança entre a Pop, a Bossa Nova, a MPB ou o Folk. As Rainhas do AutoEngano são o resultado do encontro pouco provável entre as suas integrantes. O terceiro single das Rainhas do AutoEngano, “Gota”, será lançado no dia 20 de Agosto.

EGITANA