50 anos Marco Paulo | 5 perguntas aos Throes + The Shine

50 anos Marco Paulo | 5 perguntas aos Throes + The Shine

Tiago da Bernarda

 No ano que marca o 50º aniversário da carreira de Marco Paulo, a Arte Sonora convidou músicos de vários géneros para responder a umas perguntas… amorosas.

João Simão da Silva está de parabéns! Marca este ano o 50º aniversário desde que iniciou a sua carreira musical como Marco Paulo, um nome ainda hoje ressoante, que singrou com uma das vozes mais distintas no que, hoje em dia, entendemos como música popular. Isso traduz-se em mais de 4,5 milhões de discos vendidos, ao longo de todos estes anos. A sua “Tour 50 anos” encerrará no final do ano, com datas marcadas no Coliseu do Porto, a 19 de novembro, no Multiusos de Guimarães, no dia 1 de dezembro, e no Campo Pequeno, em Lisboa, no dia 10 de dezembro.

Para celebrar a ocasião, a Arte Sonora desafiou músicos de vários géneros musicais a responder a perguntas inspiradas pelas canções daquele que tanto deu à música portuguesa.

Os Throes + The Shine, que em 2012 cunharam o termo “rockuduro”, chegaram-se à frente para responder ao nosso inquérito. Oriundos do Porto e de Luanda, a sua génese está na fusão do kuduro com o rock, mas entretanto alargaram os seus horizontes de forma a albergar uma multitude de culturas que podem ir de África à Europa ou da América do Sul aos Estados Unidos. “Wanga”, o seu próximo álbum de estúdio produzido por Moullinex, será editado em maio pela Discotexas. Até lá, regressam da sua digressão europeia com data marcada no Lux, em Lisboa, no próximo dia 21 de abril.

Quais são as vossas taras e manias em estúdio?
As nossas taras e manias em estúdio vão variando, mas a maior talvez seja pegar em alguns dos temas e mudar por completo a sua essência ao longo da gravação. Temos algumas canções que sofreram mutações muito grandes em relação à forma como as críamos nos ensaios e afins. É sempre engraçado para nós olharmos para um before e after dessas experiências de laboratório.

Quais são os vossos dois amores?
Os nossos dois amores são os concertos e a possibilidade que a nossa música nos confere de trabalharmos a viajar e a fazer o que mais gostamos:­ tocar música e ver a diversão a estampar-­se no rosto das pessoas que nos acompanham nesses momentos.

Que gear aquece o vosso maravilhoso coração?
Pergunta complicada. Já vos disseram que não se pergunta a um pai qual o filho favorito, certo? Mas para a génese dos temas de Throes + The Shine talvez sejam os elementos rítmicos a aquecerem o nosso coração. Desde a bateria, a umas boas congas ou bongos, são elementos essenciais para tornarem o que fazemos no que é. A energia vem do todo, claro, mas o ritmo é o elemento mais visceral de todos, muito provavelmente.

Sempre que brilha o sol…
Nasce um caracol? Foi só para rimar! Na verdade, o verão é a altura mais divertida do ano, mal podemos esperar que chegue. Novidades não vão faltar por essa altura. A nossa agenda vai estar bastante interessante, pelo menos!

O que gostarias de pedir a Nossa Senhora?
Um ano cheio de concertos (já está a cumprir esse desejo) e que as pessoas desfrutem à grande do nosso próximo álbum. Chama-­se “Wanga” e tem data de lançamento marcada para 20 de Maio. E claro, quem quiser um gostinho antecipado, tem a hipótese de o fazer no Lux já no dia 21 de Abril!

Lê as respostas amorosas de: BOCA DOCE |D’ALVA | KEEP RAZORS SHARP | THE SUNFLOWERS |

FENDER

[adrotate banner="12"]