As 10 melhores versões de “Grândola Vila Morena”

As 10 melhores versões de “Grândola Vila Morena”

Nero

O Zeca foi a voz de muitos e muitos já lhe deram voz. A pequena Grândola tornou-se uma vila do tamanho do Mundo.

A AS estava a guardar esta lista para Abril, contudo a liberdade é manifestar uma ideia no momento que ela nos preenche, controla, comove. Liberdade é manifestar uma ideia e não silenciá-la.

O Zeca Afonso foi silenciado cedo, esclerose levou-o. Mas nós lembramo-nos e cantamos o nosso trovador dos pobres, as cantigas da rua não são de ninguém são de todos, de todo o mundo. Políticos e posers, esses são já de constituição esclerosa, pois um cérebro que não é livre desenvolve somente um espírito degenerado.

Estas são as versões daqueles que conheceram o Zeca e descobriram a liberdade da força e coragem do melhor povo do mundo. Havemos de tornar a cantar essa liberdade!

APARCOA
A banda chilena no seu álbum “Chile”, de 1975, usou o tema como 2º manifesto político duma sociedade que sofria com os actos inomináveis de Pinochet. Para ouvir a versão de “Grandiola – Vila Morena” avancem até ao minuto 05:58.

FRANZ JOSEF DEGENHARDT
O advogado poeta e cantor alemão traduziu e gravou uma peculiar versão do hino da Revolução, acontecimento que o mesmo descreve brevemente e elogia na introdução.

CHARLIE HADEN & CARLA BLEY
O baixista lendário gravou uma versão junto da não menos lendária pianista Carla Bley para o segundo álbum da Liberation Music Orchestra. Em 1983, o disco “The Ballad of the Fallen” integrava esta versão espantosa do tema atribuído a “José Alfonso”.

PASCAL COMELADE
Outro pianista de eleição quando actuou em Lisboa em 1999 decidiu presentar a cidade com a comovente versão de “Grândola”. Essa actuação e a sua interpretação seriam editados no disco ao vivo “Live in Lisbon and Barcelona Ninetynine”.

NARA LEÃO
A brasileira veio a Portugal gravar em 1974 temas para um disco que nunca seria editado no Brasil, a sua versão de “Grândola” também passou nas rádios na madrugada de 25 de Abril.

JOAN BAEZ
A cantora tornou-se a voz melosa das trovas de Dylan. Mostrando-se conhecedora de grandes autores quando esteve no Coliseu dos Recreios fez questão de cantar Zeca. Um vídeo emocionalmente arrasador! Às vezes é bom que haja aqueles que nunca descansam o braço na fila da frente.

365
A banda punk brasileira nos anos 80 electrificou a trova. Irmão é irmão, né?

BETAGARRI
Oriundos do País Basco, ponto geográfico de forte identidade, aproveitaram também a força lírica do tema de Zeca, ainda que melodicamente a descaracterização em favor duma aproximação à pop do país vizinho não seja… vá, a mais conseguida.

AMÁLIA RODRIGUES
Numa mera opinião pessoal esta é a melhor versão de sempre de “Grândola Vila Morena”. Como nos diz o user que fez upload ao vídeo, Zeca nunca compreendeu Amália – há muitos que falam ainda de Amália como dos triunfos do Benfica de Eusébio – é pena, pois desafiar o conforto de um estatuto para cantar ao povo é prova da coragem da nossa diva.

ZECA AFONSO – O original.