AS#53 já disponível em digital!

AS#53 já disponível em digital!

Tiago da Bernarda

Os 25 anos de Ten, os 50 anos de guitarras Yamaha e o novo álbum de sPiLL. As melhores baterias da NAMM e as deslumbrantes Gretsch para 2016.

O primeiro álbum dos Pearl Jam, ao lado da emergência de Nirvana, virou uma página na história da música popular. Confirmando a substituição do hard rock no mainstream, imperado pelos Guns N’ Roses e as suas polémicas, pelo grunge. Ao contrário do que se tornou comum dizer, o rock não foi morto, nem tão pouco a guitarra. Nos 25 anos da gravação de “Ten”, olhamos um álbum com um grande som de guitarras, com inspirações como The Who ou Stevie Ray Vaughan, e o som cru e genuíno que antecedeu a massificação e exploração musical de uma nova cena musical.

Outro aniversário importante em 2016 são os 50 anos Yamaha Guitar Development. Para assinalar a marca apresentamos um “museu” das guitarras mais significativas da marca e lembramos a nossa viagem ao Japão e China para visitar as suas fábricas. Ainda na ressaca da Winter NAMM’16 (ocorreu há menos de um mês), olhamos a assombrosa colecção de luxo que a Gretsch Guitars edita este ano, os modelos Golden Era, e os novos modelos de gama económica, os Streamliner – estes em teste. Ainda entre as novidades de 2016, apresentamos o AS10 de bateria. De bateria fala-se também com Russ Miller, que passou no final do ano passado no nosso país e nos explica detalhadamente o seu kit.

Com passagem na curadoria Arte Sonora no Hard Rock Café Lisboa, André Fernandes fala do novo álbum dos sPiLL. “Super Sexy Fight Songs” confirma uma abordagem mais agressiva, quer nas composições quer na formação, onde se destacam duas baterias. Nuno Calado apresenta-nos o novo documentário sobre osParkinsons e Carlos Garcia disseca a icónica capa de “Psicopátria”, dos GNR, com a fotografia de Beatriz Ferreira.

O título foi apenas para evocar os Byrds e a rendição espectacular ao tema no Fillmore East. E também para evocar o filme sobre Uschi Obermaier, protagonizado pela encantadora Natalia Avelon. E, claro, porque a AS faz 8 anos! Nem 8 nem 80. 8 anos não são 8 dias. Obrigado a todos!

VÊ  AQUI UM PREVIEW!

Cada edição digital da Arte Sonora tem um custo de 1€ e pode ser adquirida aqui.

FENDER