AS#55: Revista digital de Maio já disponível

AS#55: Revista digital de Maio já disponível

Redacção

O perene álbum de estreia de Criatura e a fugacidade da vida humana nas homenagens a Prince e Remo Belli. Tudo passa, tudo fica.

Foi em Cem Soldos, Tomar, no festival Bons Sons, que a AS ouviu Criatura pela primeira vez. O extraordinário concerto marcou a nossa equipa. Ambientes de folk experimental, carregados de uma lindíssima solenidade rural portuguesa, conduzidos por sintetizações esparsas e bonitas harmonizações de guitarras. Tudo numa dimensão… Épica. Trans-dimensional. Capaz de nos elevar sobre o interior profundo, do Alentejo a Trás-os-Montes. “Aurora” é o álbum de estreia de um projecto bem singular na música portuguesa contemporânea. Junto de Edgar Valente e Gil Dionísio, no deslumbrante “claustro” da Casa do Alentejo, descobrimos o conceito e sons de Criatura.

Mais urbanos, os Linda Martini falam-nos do novo álbum, da sua nova casa de trabalho, nos estúdios Haus, e das suas origens hardcore. Aproveitamos, no estúdio para esmiuçar uma vez mais o gear de cada um dos músicos. E, numa edição bem nacional, conversamos com Her Name Was Fire. Na curadoria Arte Sonora no Hard Rock Café Lisboa, em Maio, a dupla é capaz de conjurar uma tremenda parede de electricidade e ferocidade rock ‘n’ roll.

VÊ AQUI UM PREVIEW DA AS#55!

Abril é sempre marcado pela maior feira de equipamento musical na Europa. Sempre atenta à Musikmesse, a redacção da Arte Sonora elege os seus produtos favoritos, estreados no grande salão de Frankfurt. Recuperamos ainda os testes a uma Fender fascinante, a funky Starcaster, e aos vibrantes pedais Voodoo Lab Sparkle Drive Mod e Giggity, pelas mãos do excelente guitarrista Luiz Arantes.

Nuno Calado sugere-nos “Scratch”, o excitante documentário de Doug Pray, que ajuda a perceber a popularização da mesa de mistura e o peso social por detrás da arte de scratch e do movimento hip hop em geral. Carlos Garcia escreve a nossa homenagem a Prince, centrada no injustamente ostracizado álbum “Around The World In A Day”. Mais uma grande perda para a música este ano. Tal como Remo D. Belli, o criador das peles sintéticas de percussão, cujo carácter filantrópico deixa mais pobre o mundo também.

Podes adquirir esta edição por apenas 1€. Para isso, carrega aqui!

 

FENDER