Telecaster & Stratocaster, Bê-Á-Bá

Telecaster & Stratocaster, Bê-Á-Bá

Redacção

Guia básico das principais diferenças entre os modelos mais famosos da Fender, as Telecasters e as Stratocasters.

Os dois mais famosos modelos da Fender, a Telecaster e a Stratocaster, estão entre os designs de guitarra eléctrica de sempre, desde que surgiram nos anos 50. Qualquer guitarrista conhece minimamente cada um desses designs, mas talvez hesitem no momento de optar por comprar um ou outro, seja Fender, seja Squier. Por isso, apresentamos algumas das diferenças principais entre as duas guitarras.

A Telecaster não foi a primeira guitarra eléctrica a existir, mas foi a primeira solid-body a obter sucesso comercial e a ser produzida em série, após Leo Fender a ter criado, em 1951. O rock ainda não existia, mas as necessidades dos guitarristas já eram as mesmas de hoje: mais volume e mais projecção.

Já em 1954, Leo Fender pretendia, com a Stratocaster, aperfeiçoar o clássico design Tele, mas acabou por criar um novo modelo. De repente, tínhamos uma guitarra com uma inovadora ponte e um circuito de três pickups, cujas possibilidades de controlos e comutação ofereciam uma versatilidade, até aí, nunca vista.

Ambos os modelos têm sido mantidos muito próximos das criações originais, ainda que haja várias actualizações ao longo das várias décadas que passaram. E se partilham o criador e os pressupostos de criação, há diferenças básicas entre um design e o outro que convém listar.

BRAÇO

Actualmente, ambos os modelos são produzidos com braços que partilham várias características. Ambos são designs bolt-on e o padrão de produção aponta a escalas de 25.5” e 22 trastes, com raio e 9.5” e largura de nut idêntica. Mas a Stratocaster possui uma cabeça maior, seja o design original ou o ainda mais encorpado formato usado durante a era CBS (1968-81). Teoricamente, a cabeça maior e com mais massa permite maior sustain e acrescenta mais carácter ao som da Stratocaster.

CORPO

Strat Tele bodies

Ambas as guitarras são construídas com alder (podem ler mais sobre as características principais desta e de outras madeiras AQUI), ainda que existam modelos com corpos em ash, mogno, entre outras madeiras. As diferenças das silhuetas são facilmente identificáveis. A Tele é um single cutaway (com apenas um “corno”) e o corpo é recto. A Stratocaster tem duplo cutaway, permitindo mais facilidade de acesso às notas agudas, e um corpo contoured – mais ergonómico, mais confortável.

ELECTRÓNICA & HARDWARE

Stratocaster Telecaster Circuitry

Se ambas as guitarras possuem um potenciómetro de Master Volume, a Tele só possui um potenciómetro de Tone, enquanto a Strat possui um para o pickup da ponte e outro para o do meio. Ambas possuíam o switch (comutador) mais simples, tendo apenas três posições. Mas os guitarristas que usavam Strats descobriram que podiam obter ainda maior versatilidade ao criar posições intermédias no circuito. Nomeadamente, ponte-meio e meio-braço. A Fender reconheceu oficialmente a melhoria e passou a criar esses circuitos como padrão de produção. Na tipologia de pickups, mas o mais tradicional são os circuitos de pickups single-coil – dois na Tele e três na Strat – e aí o pickup de ponte nas telecasters é mais largo e mais comprido que o das Stratocasters. Além disso, está montado na placa de metal da ponte das Telecasters, obtendo um som mais agressivo.

A ponte Telecaster é fixa, enquanto a ponte da Stratocaster é um sistema apoiado (dois pontos) de tremolo, com a ponte ligada a molas que permitem ao músico baixar ou aumentar a frequência das cordas através do uso de alavanca. De resto, ambas partilham seis selas ajustáveis. Originalmente, as Telecasters apenas tinham três.

Estas são as diferenças principais, considerando os modelos mais tradicionais. Naturalmente há várias outras configurações de pickups, de madeiras, outras especificações de braços, escalas, etc. É importante não nos deixarmos dominar por preconceitos e apenas experimentando ambas poderão sentir com maior precisão as diferenças mas, de uma forma ou outra, tornou-se senso comum que as Telecasters possuem maior agressividade e, ao mesmo tempo, maior neutralidade sónica, enquanto a Stratocaster, sendo mais versátil, têm um carácter sónico mais distinto, uma assinatura mais vincada.

Artigo Fender.