Os 50 Anos dos Thin Lizzy

Os 50 Anos dos Thin Lizzy

Redacção

Os Thin Lizzy, formados em Dezembro de 1969, deram o seu primeiro concerto no dia 13 de Fevereiro de 1970. O primeiro single surgiu em Julho do mesmo ano. Eis um resumo desses dias.

Foi em 1969 que se deu a explosão do hard rock. Pela sucessão de eventos até aí e pelo que a partir desse momento passou a ocorrer, essa data é aceite de forma mais ou menos generalizada como o ano de fundação desse género. Disso falamos em profundidade na edição impressa #62, onde fazemos um resumo à história dos 50 anos do hard rock, aos álbuns, figuras, gear e  som, sobre a qual podem obter mais informações (ou até comprar) AQUI.

Os nomes mais notórios deste movimento serão os Led Zeppelin (originados no final de ’68 e estreando-se a editar em ’69) e os Black Sabbath, cujo álbum de estreia surgiu em 13 de Fevereiro de 1970. E foi precisamente nesse dia que outra banda histórica deu o seu primeiro concerto. Os Thin Lizzy surgiram no Cloghran School Hall, junto ao Aeroporto de Dublin Airport. A formação original da banda – Phil Lynott, Eric Bell, Eric Wrixon e Brian Downey – juntara-se pela primeira vez em Dezembro de 1969.

Antes sequer de terem tocado em algum concerto já eram encarados como um super grupo. Repare-se: Phil Lynott era o frontman dos Skid Row (dos irlandeses, atenção, uma banda de blues que foi também a primeira banda do lendário Gary Moore, que mais tarde se juntaria também aos Thin Lizzy); Eric Bell e Eric Wrixon haviam tocado com Van Morrison nos Them (esses mesmo, os autores do super single “Gloria”); o baterista Brian Downey tinha feito parte dos Sugarshack, uma banda com menos projecção internacional, mas muito respeitada na comunidade blues local.

Artigo publicado na imprensa irlandesa, partilhado nas redes sociais oficias dos Thin Lizzy.

Os ensaios tiveram início no dealbar de Janeiro de 1970, no The Countdown Club, na Mary’s Street, em Dublin. Nessa sessões foi decidido mudar o nome. Originalmente, a banda chamava-se Tin Lizzie, nome inspirado na personagem da banda-desenhada Dandy. Phil Lynott considerava que os irlandeses teriam dificuldade em pronunciar o nome e então a banda acrescentou o “H” a Tin. Foi já em Julho, antes da edição do seu primeiro single, “The Farmer”, que a banda se decidiu pela forma final, Thin Lizzy. A título de curiosidade o maxi-single original é coisa para, actualmente, valer uns mil paus.

Eric Wrixon abandonou a banda logo após a edição do single. O sucesso chegou em 1973, com a versão da canção tradicional irlandesa “Whisky In The Jar”. Gary Moore tornou-se um colaborador esporádico a partir do álbum “Nightlife”, em 1974. Foi já com a dupla de guitarristas composta por Scott Gorham e Brian Robertson que Phil Lynott apurou a identidade dos Thin Lizzy e surgiu o período de maior aclamação com os extraordinários álbuns “Jailbreak”, no qual surge o maior hit single da discografia, “The Boys Are Back In Town”, e “Live And Dangerous”, considerado por muita gente respeitável como o melhor álbum ao vivo de sempre.

Os Thin Lizzy estiveram activos até 1983. A partir daí, sucederam-se reuniões e reformulações de line-up, sempre com grandes músicos, mas sem a essência original. Phil Lynott morreu a 04 de Janeiro de 1986.

Em 2019, a Fender aproveitou a Summer NAMM para apresentar a actualização da colecção Custom Shop e o Phil Lynott Precision Bass. O instrumento serve como homenagem a duas efemérides: o 50º aniversário da fundação dos Thin Lizzy e aquele que seria o 70º aniversário de Lynott que nasceu a 20 de Agosto. A marca examinou a fundo o Precision original do músico irlandês e recriou-o e à sua resposta sonora de forma minuciosa, incluindo detalhes como o pickguard e ponte espelhados do original. O instrumento surge acompanhado de alguns extras deliciosos, tais como uma correia, bracelete e óculos de sol similares aos de Lynott ou a caixa personalizada com o logo dos Thin Lizzy.