QUINTO ANDAR: JÚLIO RESENDE

QUINTO ANDAR: JÚLIO RESENDE

Nero

Com o novo álbum, Fado & Further, Resende torna a pisar terreno tão sagrado quanto familiar, continuando a entranhar o piano no fado.

novo álbum, “Fado & Further”, é a continuação do desafio assumido em 2013. A proposição do piano como protagonista no fado. Após um percurso de excelência no universo jazz, “Amália Por Júlio Resende” inaugurou esse novo olhar, prostrado diante da divina diva. O arrojo passional, controlado por uma sobriedade reverente, criou um trabalho singular e refez paradigmas – a Valentim de Carvalho permitiu tocar no intocável, improvisar sob a voz de Amália.

Ele [o Fado] já existia. Ser português implica conhecer essas possibilidades, que fiz ressurgir mentalmente e também musicalmente.

“Fado & Further” aprofunda a expressividade do piano nessa linguagem e, ao mesmo tempo, procura estabelecer pontes entre o distinto sentir musical português e a sua ascendência latina. Assim surge Sílvia Pérez Cruz como a voz no novo álbum que Resende explica em entrevista na Arte Sonora #50.

Como era complicado trazer um piano à nossa redacção, ao 5º Andar, fomos nós ao espaço de trabalho do músico que nos presenteou com um improviso exclusivo que viaja através de algumas das linhas melódicas do novo álbum.

No “estúdio” de Júlio Resende, sobre o piano vê-se partituras de Bach e pensamos neste novo trabalho como um álbum que, partindo do estudo académico musical, das âncoras criadas pelos compositores clássicos e a liberdade doada pelo jazz, retrata uma busca da expressão de sentimento puro, de rendição e entrega à grande linguagem musical portuguesa e à sua potência emocional. Um álbum que toca o intocável.

Silêncio, que se vai tocar piano.

Áudio captado por Miguel Ferrador | Blim