O Descerrar de Saturnia

O Descerrar de Saturnia

Nero

“The Seance Tapes”, o novo álbum de Saturnia, viu os seus selos quebrados numa longa entrevista AS/Indiegente.

Saturnia volta às edições com “The Seance Tapes”. O novo álbum será editado pela editora alemã Elektrohasch e evidencia a música de transe semi improvisacional dominada por ambientes calmos, efeitos hipnóticos e melodias esvoaçantes em torno de grooves fundamentais. Uma nova abordagem que deixa para trás as influências electrónicas iniciais e centraliza-se no rock-psicadélico e proto-progressivo. “Mindrama” é o primeiro tema disponível.

Gosto de encontrar pormenores, portanto a música de Saturnia está cheia disso. No entanto, a partir do “Musak” e, principalmente, de “Alpha” e “Real High”, o output de Saturnia tornou-se mais legível. Os álbuns anteriores são mais herméticos, mais para iniciados.

Luis Simões, a mente criativa de Saturnia, esteve em entrevista no Indiegente, programa de Nuno Calado na Antena 3. O músico abordou a matriz criativa do álbum, a necessidade de fazer uma recapitulação a uma discografia que conta já com seis álbuns para trás de “The Seance Tapes” e a aposta num formato de banda mais clássico, capaz de desconstruir o hermetismo das composições passadas. Na longa entrevista, Simões assume as influências vintage da sua música, da era dourada do rock e do misticismo de Ravi Shankar, admitindo ainda que o novo álbum tem pontos de convergência com os Shrine, lendária banda do thrash/death metal nacional que fundou, fechando um círculo ao mesmo tempo que aponta a novo material e a um próximo disco:

«Os discos anteriores eram como que uma criação suspensa no vácuo. Com a actual abordagem e preponderância da bateria, este disco e o próximo, o qual não tem ainda título, serão mais vivenciais. Mais na esfera do físico e do corpóreo, sendo que Saturnia tende mais para o astral e para o etéreo. Todavia o próximo disco não será uma coisa tão rockeira, porque também reajo a mim próprio. Fazendo agora uma coisa mais agressiva, a próxima será mais suave. Mas serão discos mais vivenciais, inclusive o próximo poderá ser feito mais à Led Zeppelin III, num sítio específico para isso».

O maior sentido live band de Saturnia irá ser apresentado no dia 05 de Maio, no Musicbox, em Lisboa. Disparem o player para ver a entrevista (a conversa, sem edição, está disponível em podcast Antena 3, no site da RTP).