Walkman, 40 Anos de Futuro

Walkman, 40 Anos de Futuro

Nero

Em 1979, a Sony apresentou o primeiro leitor de cassetes portátil de sempre, o Walkman. O Walkman evoluiu para leitor de CDs, Mini-Disc, ficheiros digitais e dominou o mercado até à chegada do iPod.

Uma caixa metalizada, com um acabamento azul e prateado, o Walkman TPS-L2, foi o primeiro sistema stereo portátil. Foi no Japão, no dia 01 de Julho de 79, que começou o futuro da indústria musical. Em Junho de 1980 chegaria ao mercado norte-americano e, ainda nesse ano, ao Reino Unido. Foi anunciado como Soundabout na América, Stowaway no Reino Unido ou Freestyle na Suécia, a Sony universalizou o título Walkman.

Esse primeiro modelo era um leitor de cassetes stereo com dois mini jacks para saída de headphones que permitiam ouvir música em qualquer local e até partilhar a audição com outra pessoa, ainda que o pacote de compra incluísse apenas um par de headphones, os MDR-3L2. Valia a pena o investimento, para se poder “áudio-namorar” com a cara-metade.

walkman

O Sony Walkman TPS-L2, foi o primeiro sistema stereo portátil.

Os primeiros modelos possuíam o bizarro controlo de override, que permitia activar um microfone que se sobrepunha ao áudio e ser reproduzido nos headphones, sem ser possível gravar o sinal. Talvez a ideia fosse ouvir música no “prego” com a cara-metade e, entre o frenesim rock n’ roll, gritar para o aparelho algo como «ÉS O MEU MUNDO»! Sem dúvida que seria divertido, pelo menos para quem se cruzasse com esse possível cenário.

Foi apenas com o modelo WM-DD9 que desapareceu essa função, já em 1989, no décimo aniversário do Walkman. Esse modelo é o único Walkman da história com duplo motor, para permitir auto-reverse, com um sistema drive reforçado por quartzo, similar aos decks das aparelhagens, para assegurar a velocidade correcta da fita em ambos os lados (apenas um motor funciona em cada lado da cassete).

sonywalkmanad1981

A partir da segunda metade dos anos 90, os Walkman de cassetes começaram a perder fôlego para os leitores de CD, DAT ou MiniDisc. Ainda assim só morreram mesmo a partir do novo milénio, com a emancipação dos ficheiros digitais.

Até hoje, a Sony continua a produzir Walkmans leitores de cassete em vários mercados, embora estejam descontinuados no Japão, desde 2010. O último modelo exclusivamente desenhado para reproduzir cassetes é o WM-FX290, de 2002, também capaz de sintonizar AM, FM e TV, tudo com o par de pilhas “das normais”, como sempre.