#SupportYourLocalRecordStore | Tribulation, “The Children Of The Night” [Louie Louie]

#SupportYourLocalRecordStore | Tribulation, “The Children Of The Night” [Louie Louie]

Nero

Para lutar contra o confinamento e contra a pressão sobre as pequenas lojas de discos, propomos o desconfinamento mental com alguns álbuns extraordinários. Caso de “The Children Of The Night” dos Tribulation, comprado na Louie Louie.

O mundo está actualmente a lutar contra a pandemia do Coronavírus COVID-19. Uma vez mais estamos sob medidas severas de comportamentos individuais e sob um novo confinamento, os concertos e festivais mais próximos foram cancelados/adiados e os espaços nocturnos estão novamente fechados ou com lotação muito limitada. Ainda é muito cedo para determinar o fim desta situação, mas toda a indústria musical tem sofrido com um tempo de “suspensão” tão prolongado. Os mais atingidos serão, inevitavelmente, os artistas e agentes de menor dimensão, como as lojas de discos locais.

É por isso que publicamos esta rubrica, evocando discos que comprámos em lojas de discos “à moda antiga”. Vale a pena recordar que podem e devem continuar a comprar discos, essa é uma das cinco medidas normais para ajudar bandas e pequenos comerciantes. Se quiserem esclarecer todas as vossas dúvidas no que respeita a encomendas, pode ler o artigo no qual a AS contactou a Dra. Nádia Gonçalves Ferreira, médica, que nos deixa recomendações sobre como proceder com as encomendas que nos chegam.

Depois dos Melvins e da Bunker Store e dos Stones e A Record a Day, vamos aos Tribulation. Curiosamente, a banda acaba de editar novo álbum, “Where The Gloom Becomes Sound”, mas aqui viajamos até ao seu terceiro trabalho, “The Children Of The Night”, e à Louie Louie. Calha que não foi comprado nem na loja do Porto nem na de Lisboa (ambas bem bonitas e que merecem visita), mas através do catálogo online…

Os Tribulation estrearam-se em 2009, com “The Horror”. O disco tornou-se um dos favoritos da década no death metal. Quando os suecos lançaram “The Formulas Of Death”, em 2013, perceberam que estavam a regurgitar conceitos desgastados e optaram por metamorfosear o seu som.

Assim espantaram o underground com “The Children Of The Night”. Um caldeirão de heavy metal, psicadelismo, rock clássico e rock gótico, com um toque de glam ou não fosse o título do álbum em enorme aceno aos KISS e ao seu excelente disco de ’82, “Creatures Of The Night”, álbum onde habitam clássicos como o tema título, “I Love It Loud”, “Killer” ou “War Machine”.

A banda tornou-se um paradigma de reinvenção e transcendência, temas que servem de conceito às suas composições sobre ocultismo, esoterismo ou mitologia sobrenatural. O álbum possui dez temas. Número matemático sagrado. Número de encantamentos musicais, destacando-se “Melancholia”, “The Motherhood Of God” e “Strange Gateways Beckon”. Nas capas dos álbuns e em palco, a pose e indumentária dos suecos são fascinantes afirmações do estafado machismo do viking metal e afins, coisas cada vez mais genéricas e enfadonhas.

Os Tribulation são como Lord Byron se este tivesse usado guitarras. Prosseguem um caminho aberto pelo “Irreligious” dos Moonspell, porque não dizê-lo, e possuem o dom dos músicos suecos para evocar hostes harmónicas e fatais gumes melódicos. Este disco acabou por ser o meu portal para a banda depois de os ver em 2015 no irrepetível Temples Festival, em Bristol. Com o dinheiro rebentado em copos, foi uns meses mais tarde, com as economias já mais refeitas que me valeu a Louie Louie para acrescentar este belíssimo duplo LP à colecção.

Louie Louie já existia no Porto, desde 2003. Em 2007, um dos sócios abriu uma sucursal em Lisboa. Na capital situa-se nas Escadinhas do Sto. Espírito da Pedreira, 3 (no Chiado). Na Invicta situa-se na Rua do Almada 536 (na Trindade).