Barroselas Metalfest, Bootleg Series: AVULSED ao vivo no SWR I [Vídeo]

Barroselas Metalfest, Bootleg Series: AVULSED ao vivo no SWR I [Vídeo]

Nero

O SWR Barroselas Metalfest foi adiado para 2021, devido à pandemia Covid-19. Altura para viver o espírito do festival digitalmente. A AS e a LOUD! relembram alguns dos melhores concertos de edições passadas.

Em 1998, os irmãos Tiago e Ricardo Veiga formaram a SWR Inc. e decidiram agitar a freguesia de Barroselas com um festival dedicado à brutalidade do death metal e grindcore. Trouxeram os espanhóis Avulsed ao nosso país que, na altura, contavam com dois álbuns bem recebidos pelos exigentes ouvintes do género, “Carnivoracity” e “Eminence In Putrescence”. A acompanhá-los estavam os nacionais Agonizing Terror, Defaulter, Casablanca e Kamikazes. E estava também impressa a vontade de erigir um altar dedicado ao mais profundo underground do peso, das guitarras de sonoridades extremas e destruição de amplificadores.

Nesse dia, um Sábado que também foi 25 de Abril, iniciava-se outra força de revolução no nosso país que foi crescendo até tornar-se, na nossa opinião, o mais significativo festival ibérico do género. Um festival que, notavelmente, sem nunca tendo feito qualquer compromisso à sua identidade, atingiu uma longevidade ininterrupta digna de nota.

O sentido de crescimento e também de ecletismo parece ter estado presente desde a primeira edição e logo no segundo ano o festival aumentou para dois dias. Como headliners surgiram os belgas Ancient Rites e a emblemática banda portuense Tarântula.

INFÂMIA

A edição IV, em 2001, viu o festival crescer para três dias e tornou-se infame devido a atos pueris de vandalismo no cemitério da localidade. Isto porque alguma comunicação social, no seu “zelotismo” pseudo moral, não soube separar esses actos da organização e da música, como se fosse justificável numa era como a nossa perpetuar estigmas contra o metal. Um dos catalisadores dessa situação foi o comportamento igualmente censurável dos polémicos Mayhemheadliners nessa edição do SWR – que, alegadamente, devido a embriaguez e desacatos no aeroporto foram impedidos de embarcar no avião com destino a Portugal.

Durante anos, o festival lutou contra a fraca adesão de público e contra a descentralização. Mas manteve-se vivo e em crescimento, com bandas de músicos de elevado nível técnico como os Voivod, Atheist, Akercocke (que estiveram já presentes três vezes no festival) ou Bolt Thrower, nomes emergentes que se solidificaram como Keep Of Kalessin, Enslaved ou Katatonia e nomes lendários como Napalm Death, Sodom, Brujeria, Kreator, Ratos De Porão ou Venom.

GLÓRIA

Em 2009, na edição XII, ensaiou-se a introdução dum 4º dia de festival – um dia de acolhimento ao campista que foi estreado por um concerto acústico dos austríacos Dornenreich. Um sentido mais experimental tem sido integrado no festival e no palco exterior aos altares de “massacre”. Em 2010, a SWR Inc associou-se ao maior festival de metal do mundo, o Wacken Open Air, e passou a promover a Metal Battle. Este evento permite a bandas portuguesas participarem num concurso cuja final se realiza no “Dia 0” do SWR. Daí sai o vencedor que representa o underground português no festival alemão. As condições logísticas e de conforto para os headbangers que, ano após ano, ali se reúnem têm vindo a melhorar consistente e ininterruptamente, trazendo modernidade e comodidade crescentes ao festival.

Quase duas décadas depois, em 2017, o festival celebrou a sua vigésima edição e os Avulsed tornaram a subir a palco, no SWR XX, uma celebração vibrante da música mais extrema que contou com uma das maiores afluências de público na história do festival. Os espanhóis foram muito competentes e deram mesmo um excelente concerto. Com uma prestação forte do frontman, capaz de puxar pelo público numa verdadeira celebração da edição histórica do festival, com o público a criar uma tempestade de poeira no moshpit e erigindo mesmo uma impressionante wall of death. Coreografias aparentemente estranhas num festival que tem no espírito de confraternização um dos seus grandes estandartes, mas o SWR exige dedicação e suor do público, preservando muito do romantismo do metal extremo.

Todavia, dos Avulsed, recordamos antes o seu feroz e demolidor concerto na histórica primeira edição do festival. Recorda Emanuel ferreira, na LOUD!: «Dessa longínqua primeira edição fica a história dos Avulsed, a chegarem de Espanha com uma carrinha avariada. Problema criado à organização, necessário resolver para a banda de Dave Rotten regressar a Madrid. Certamente, na altura, uma dor de cabeça para os tais miúdos, claramente um pequeno pormenor se acontecesse hoje na bem oleada máquina que é o SWR». Não estivemos lá, mas nunca é tarde para fazer uma review do primeiro SWR.