Ampeg SVT-VR Classic Em Versão Plugin

Ampeg SVT-VR Classic Em Versão Plugin

Redacção

Novo plugin do mítico SVT-VR Classic da Ampeg já disponível através da Plugin Alliance. O irresistível poder de um dos maiores colossos de amplificação em download gratuito.

A Plugin Alliance lançou o super clássico Ampeg SVT-VR, que a empresa garante produzir o mesmo timbre autêntico que a versão física permite, mas apenas com as características essenciais para uma incrível simplicidade e facilidade de utilização. Está incluído um único canal completo, com modos ultra-hi e ultra-lo, dando tudo o que um baixista precisa para obter aquele som de baixo perfeito e sem quaisquer distracções.

O timbre da série SVT é imediatamente reconhecível, com graves flexíveis e um ronco satisfatório na gama dos médios, estabelecendo o padrão pelo qual todos os amplificadores de baixo são julgados. Como seria de esperar, este plugin vem com um suporte FX personalizado que inclui características como um Power Soak para maior saturação e controlo de ganho de entrada para aperfeiçoar a fase de ganho.

Por 49 dólares, podes tirar partido de três cadeias avançadas de gravação boutique do Brainworx que encaixam perfeitamente o teu som baixo na mistura. A inscrição no site da Plugin Alliance garante o download gratuito de cinco plugins, em período de teste durante duas semanas. Ou, através de umas manobras de forma completa. É adicionar o plugin ao cesto de compras e depois, no Check-out, há um campo para colocar o código/voucher AMPEG-FOR-FREE (válido até 19 de Fevereiro) – uma dica garantidamente funcional do nosso leitor e utilizador plugin Alliance, Miguel Damas.

SINOPSE HISTÓRICA

A história do amp tem início em 1967. No seguimento da aquisição da Ampeg pela Unimusic. A nova estratégia era entrar no mercado do universo rock. O momento catalisador, diz-se, foi um problema de conversão de potência que ocorreu nos ensaios dos Rolling Stones para a sua digressão norte-americana em 1969. Quando em extrema urgência a equipa dos Stones contactou a sede da Ampeg, foram disponibilizados para a banda cinco protótipos de uns cabeços que os engenheiros Bill Hughes e Roger Cox estavam a desenvolver.

Estes novos amps possuíam um design de 14 válvulas capaz de gerar 300 watts de potência e podiam ser combinados com qualquer combinação de colunas (dentro dos 300 watts) a 2 ou 4-ohm. Ainda que a Ampeg recomendasse o seu uso com um par de colunas fechadas 8×10’’, afinal uma só coluna não conseguia gerir a potência do cabeço – só em 1980 os altifalantes foram actualizados para poder suportar um rácio de 350 watts de potência. Estas bestas, que os Stones acabar por usar até ao final dos ensaios e levar consigo na digressão (amplificando aí guitarras e baixos), eram os SVT. Seriam apresentados na Winter NAMM de 1969.

SVT significava Super Vaccum Tuve. Mais tarde o acrónimo seria revisto e passou a designar Super Valve Technology. Os primeiros modelos a serem produzidos, os SVT “Blue Line”, recorriam aos tétrodos 6146B (válvulsa termiónicas com quatro elétrodos, dois dos quais são grelha de comando, mais próxima do cátodo, e grelha de blindagem) na secção de saída. Era um design algo instável e foram rapidamente trocados pelas mais robustas, fiáveis e comuns válvulas 6550.

O monstruoso amplificador de 300 watts da Ampeg foi a peça final no puzzle do poder sonoro massivo que originou o hard rock. Podes ler mais sobre a sua história e de outras unidades de gear axiomáticas no desenvolvimento deste género musical na nossa edição impressa que celebra os seus 50 anos.