Billie Eilish Fender Signature Ukulele

Billie Eilish Fender Signature Ukulele

Redacção

Billie Eilish é reconhecida pelo seu som pop capaz de forçar barreiras estéticas, mas tudo começou com um instrumento acústico, um ukulele. Desenhado em conjunto com a própria artista e incluindo o seu característico símbolo “blohsh”, foi apresentado oficialmente o Billie Eilish Fender Signature Ukulele.

O mais fixe neste ukulele é ser «exactamente igual ao que Billie Eilish usa em palco e custar menos de 300 dólares», diz Michael Schulz, responsável máximo do departamento Signature Artists da Fender. Já a jovem artista descreve o apelo deste tipo de instrumentos: «A regra do ukulele é: se sabes três acordes, podes tocar qualquer canção. Sempre».

Talvez esse factor tenha sido determinante para o uke ser o primeiro instrumento que Eilish aprendeu a tocar: «Foi onde comecei a compor e a encontrar novas formas de o fazer, que nunca tinha experimentado antes. Inspira um tipo diferente de composições. Espero que o meu ukulele Fender Signature inspire pessoas a tocar e a fazer música; qualquer um o pode fazer».

O Billie Eilish Fender Signature Ukulele possui uma escala de 15 polegadas e é construído em sapele, com o acabamento acetinado de poros abertos. O braço é em nato e a escala em walnut com 16 trastes. Outras características incluem afinadores em níquel, pestana em osso, hardware em níquel também e a roseta em torno do buraco de ressonância em abalone.

Eilish começou por progredir com o uke em casa, mas este modelo está pronto para grandes palcos, com o Fishman Kula Preamp que inclui EQ de três bandas e afinador.

Eilish e a Fender vão doar receitas para o Aloha Mele Fund, um recém-estabelecido fundo da Hawaii Community Foundation, que irá distribuir os valores por organizações não-lucrativas que trabalham para atenuar os efeitos do coronavírus em comunidades nativas. Mais detalhes em fender.com

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.