Eis a Noel Gallagher Gibson J-150 Acoustic

Eis a Noel Gallagher Gibson J-150 Acoustic

Redacção
Jill Furmanovsky

A Gibson anunciou hoje que se associou ao cantor, compositor e guitarrista Noel Gallagher para recriar a sua amada guitarra acústica Gibson J-150. A Noel Gallagher Gibson J-150 tem sido a guitarra acústica de Noel há mais de 20 anos e está agora disponível em todo o mundo.

«Quando Gibson me trouxe o protótipo, olhei para a guitarra e pensei: ‘Isto ficou péssimo’, mas depois peguei-lhe e soou exactamente como a minha. Uma loucura!», diz Noel Gallagher, no press release oficial que nos chegou à redacção.

Do lado da Gibson falou Lee Bartram, EU Head of Marketing at Gibson Brands. «A música de Noel Gallagher não só definiu uma geração, como também se tornou a base para um modo de vida para muitos em todo o mundo. A verdadeira grande música tem a capacidade de nos transportar para momentos da nossa vida… Um instantâneo no tempo, um dos pontos de referência dessa vida. A música de Noel faz isso a milhões de pessoas que ouvem as suas canções e viajam para outro lugar, para outro lugar onde acreditam poder ser uma estrela de rock n’ roll… Mesmo que seja por esse breve momento. Tem sido uma honra trabalhar com um artista tão icónico e dar vida a este projecto é um pequeno sinal de agradecimento por essa música… E pela crença que a acompanha».

Desde que surgiu pela primeira vez no vídeo promocional do clássico dos Oásis “Little By Little”, a Gibson J-150 nunca mais deixou Noel e tem sido vista e ouvida por audiências de todo o mundo. A Gibson lançou agora uma série limitada de 200 peças da guitarra acústica de eleição de Noel com características que incluem um corpo AA maple e um tampo Sitka Spruce, tudo complementado por um acabamento Historic Thin.

A guitarra vem acompanhada de estojo personalizado, uma folha lírica reproduzida à mão, e um decalque Trefoil Adidas devidamente autorizado. Noel Gallagher fala sobre a sua guitarra e esta réplica no vídeo em baixo. Mais info e specs na Gibson.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA