Focusrite Forte e iTrack Solo

Timóteo Azevedo

A Focusrite anunciou que os seus interfaces de áudio Forte e iTrack Solo já se encontram disponíveis para expedição. Ambos os equipamentos apresentam soluções compactas para os produtores móveis, com o selo de qualidade que a marca granjeou ao longo das últimas duas décadas.

Focusrite Forte

Interface USB de duas entradas e quatro saídas de qualidade profissional inspirado pela mesa de mistura Forté, baseada nos módulos de pré-amplificação e compressão criados por Rupert Neve para os Air Studios na década de 1980. Equipado com dois pré-amplificadores de alta qualidade, o Focusrite Forte processa o áudio com conversões de 192kHz a 24-bit. Cada pré-amplificador tem as opções de alimentação phantom +48V, filtro passa-alto, pad e inversão de fase. Para a alimentação phantom, é necessário ligar a unidade à corrente eléctrica. No entanto, o Forte consegue funcionar sendo alimentado através da conexão USB, mas fica sem a capacidade de suportar microfones que necessitem de alimentação.

As entradas são feitas através de um cabo breakout, com duas conexões XLR e duas conexões jack TRS de 6,35 mm. A definição de qual conexão alimentará a entrada com sinal é feita através do software de controlo da unidade, o que significa que podemos ter um instrumento e um microfone ligado à mesma entrada. Se estivermos a usar a conexão jack e quisermos passar para a XLR, basta trocar a conexão escolhida no controlador do Forte, sem haver necessidade de ligar e desligar cabos. O Forte está equipado com duas saídas de linha para ligar ao sistema de monição, e incluí também uma saída estéreo para auscultadores.

Os circuitos são protegidos por um casco de alumínio, com o ecrã de LED a proporcionar uma monitorização clara dos vários níveis. O grande potenciómetro pode ser definido para executar uma série de funções, algumas das quais são capacidades de actuar como controlador sobre a maioria dos DAWs mais populares.

O interface é compatível com Mac e PC, e traz incluída a colectânea de plug-ins Midnight da Focusrite, que emulam o módulo de equalização ISA 110 e o compressor ISA 130 (ambos equipamento analógicos da marca).

Focusrite iTrack Solo

O iTrack Solo foi desenhado para ser utilizado com o iPad e o iPad 2, e é compatível com todas as aplicações que usem o driver Core Audio da Apple. Está equipado com um pré-amplificador de microfones da Focusrite, possuindo uma entrada XLR e uma entrada jack TS 6,35mm (não-balanceada). A conversão analógico/digital (e vice-versa) é feita a 96kHZ e 24-bit, com o nível de sinal a ser monitorizado no aparelho através de um halo luminoso que rodeia os potenciómetros de ganho dos sinais de entrada.

A monição pode ser feita através de colunas, tendo o iTrack Solo duas saídas RCA no painel traseiro, ou através da saída de auscultadores no painel frontal do interface. Um pequeno selector permite-nos escolher a opção de monição directa.

A ligação ao iPad é feita através de uma porta Device Link. O interface também está equipado com uma porta USB, e pode ser ligado e utilizado com um computador. A porta USB também serve para ligar a unidade a uma fonte de alimentação, sendo necessário o respectivo adaptador. Os circuitos do interface estão protegidos por um casco de alumínio.

O iTrack Solo traz incluído o software de produção musical Ableton Live 8, assim como a colecção de plug-ins Scarlett da Focusrite (com equalizador, compressor, efeito de reverberação e gate), uma emulação do sintetizador Novation Bass Station para usar como plug-in e 1 GB de samples gratuitos criados pela Loopmasters.

EGITANA

fender