Gibson 2012 Les Paul Studio Limited

Timóteo Azevedo

A Gibson anunciou o lançamento da quarta geração da sua guitarra robô. A 2012 Les Paul Studio continua o esforço de combinar o legado sonoro da Les Paul com funcionalidades mais modernas, sem se perder o timbre, tocabilidade e especificações deste modelo icónico da marca.

A 2012 Les Paul Studio apresenta a típica combinação de maple e mogno no corpo, com o topo em maple de elevada qualidade colado sobre um bloco de mogno com câmaras acústicas, para aumentar a ressonância do instrumento ao mesmo tempo que reduz o peso. A guitarra apresenta um acabamento Fireburst, selado por laca nitrocelulosa.

O braço também é feito de mogno, esculpido num perfil esguio do início dos anos de 1960 que me 0.800″ no primeiro traste e 0.875″ no décimo segundo. A escala é esculpida de granadillo, uma madeira dura da América Central que não é porosa, tem um grão direito, é muito densa e apresenta uma cor clara. A escala mede 24,75″ de comprimento e 12″ de raio, onde encontramos 22 trastes de tamanho jumbo. A pestana é feita de Tefzel preto, um plástico sintético, e apresenta as ranhuras no sistema PLEK da Gibson.

O destaque no departamento das ferragens vai para as cravelhas Robot Tuners, originalmente apresentados com a Robot Guitar e que entretanto foram melhorados. Estas cravelhas fazem parte de um sistema automático que oferece várias opções de afinação, controladas através do potenciómetro Master Control Knob (MCK). Depois da escolha da afinação desejada, para accionar a afinação automática basta percutir as cordas para activar o sistema.

Do outro lado das cordas encontramos uma ponte em estilo Tune-o-Matic que mantém as cordas sob tensão através de um estandarte específico, o Robot Stop Bar. Mas apesar do aspecto típico em relação a outras pontes Tune-o-Matic em instrumentos Gibson, a ponte na 2012 Les Paul Studio apresenta pickups piezo nas saddles que captam a vibração acústica do instrumento. O seu sinal é enviado para o selector híbrido que não só serve para seleccionar as combinações de pickups, mas a ponta também funciona como um potenciómetro que controla o volume do sinal o acústico. O sinal dos piezos é amplificado por um pré-amplificador LP-Z incorporado nos circuitos da guitarra. As ferragens apresentam acabamentos híbridos em metal cromado e plástico negro, sendo o pickguard também em plástico negro.

Ainda a nível de electrónica, a 2012 Les Paul Studio apresenta os humbuckers P-90H na posição do braço e um BurstBucker 3 na posição de ponte. Os pickups oferecem o calor e claridade dos humbuckers vintage P-90 e PAF com a opção de saturação e sustentação adicionais quando necessário, como por exemplo para os tons lead contemporâneos. Cada pickup tem um controlo de volume independente, sendo o tom definido por um controlo geral. O MCK oferece o acesso não só à afinação automática mas à tecnologia Cameleon Tone, com um leque vasto de tons à escolha. Para além dos tons que vêm pré-definidos, também podemos construir os nossos, usando opções como definir os pickups para funcionarem como single-coils ou para funcionarem fora de fase, assim como a mistura entre o som eléctrico e o som acústico. Toda a electrónica é alimentada por uma bateria de fácil acesso nas costas do instrumento.

A ligação da guitarra a outros equipamentos é feita através de uma saída híbrida de jack 6,35 mm e XLR da Amphenol. A saída jack permite a tradicional ligação mono do instrumento ao amplificador. No entanto, no caso de se usar um jack estéreo (TRS) e recorrendo ao interface de controlo “Blue Dot” Robot Interface Pack (RIP), podemos dividir o sinal dos pickups e dos piezos e enviá-los para amplificadores diferentes. O mesmo processo pode ser usado para entradas na mesa do PA ou nos interfaces de gravação.

O “Blue Dot” RIP é o interface de controlo da 2012 Les Paul Studio, que permite para além de permitir conectar a guitarra a diferentes equipamentos áudio também permite a ligação ao computador através de FireWire. Apresenta também uma conexão MIDI, e a plataforma de software do interface pode ser usada para controlar as diferentes opções de afinação automática e de timbres.

Vêm ainda incluídos com a Gibson 2012 Les Paul Studio os softwares Guitar Rig e Ableton Live Lite, uma bateria extra e um carregador para as baterias com adaptador AC para a América do Norte e outro para a Europa, uma case rígida Synergy em negro, manual de instruções, documentação sobre ajustes possíveis de fazer à guitarra e informação sobre a garantia.

http://www.youtube.com/watch?v=OkG41A3g2VI

EGITANA