Gibson Homenageia Hendrix com Modelos Flying V e SG de Assinatura

Gibson Homenageia Hendrix com Modelos Flying V e SG de Assinatura

Nero
Getty Images

Para celebrar a data que marca o 78º aniversário de Jimi Hendrix, o mago lendário das seis cordas nasceu no dia 27 de Novembro, a Gibson apresentou dois novos modelos de assinatura do músico, a Jimi Hendrix ’69 Flying V e a Jimi Hendrix ’67 SG Custom.

A Flying V é inspirada na guitarra com o mesmo design que Hendrix usou nos seus tempos com a Band Of Gypsys e que, curiosamente, também usou no seu último concerto no Reino Unido, antes de morrer. A guitarra é produzida pela Gibson Custom Shop, em Nashville, Tennessee, e limitadíssima a 125 modelos para destros e 25 para canhotos. O corpo é em mogno, completo com um acabamento ébano envelhecido, criado no recente Murphy Lab.

O braço também é mogno com perfil ’69 Flying V e escala de 22 trastes. O nut é corian, um ultra resistente material sintético. Na electrónica estão dois humbuckers Custom Bucker, controloados por um trio de potenciómetros CTS (dois volume e um tone). Fiel à época, a guitarra tem um sistema Maestro Short Vibrola na ponte.

A SG é inspirada no modelo para destros que Hendrix usou no Dick Cavett Show em 1969, numa das suas raras aparições televisivas. Foi também construída na CS da Gibson e também ostenta o mesmo tratamento de envelhecimento, mas num acabamento Polaris White. Limitadíssima a 150 unidades, mas sem versões para canhotos.

Corpo e braço em mogno, e o perfil do último é o 60s SlimTaper, com 22 trastes. Os três PUs são os ’68 Custom Humbuckers, com circuito ligado a dois pares sde potenciómetros de volume e tone. A ponte é  route to two pairs of volume and tone uma ABR-1 com Maestro Long Vibrola.

Cada um dos modelos vem acompanhado de vários complementos coleccionáveis no seu estojo, desde logo, o forro é inspirado em fatos de Hendrix. Depois há uma colecção de fotografias de Hendrix com os instrumentos originais que inspiraram estas réplicas, extraída do arquivo pessoal de Eddie Kramer, o lendário engenheiro de som de Hendrix e um dos grandes bastiões da preservação do legado do músico. As más notícias: cada guitarra custa cerca de dez mil dólares…

Mais detalhes em Gibson.com

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.

EGITANA