Gibson USA Tony Iommi SG Special

Gibson USA Tony Iommi SG Special

Nero

A Gibson estreou a muito aguardada versão USA da limitadíssima réplica da Monkey SG de Tony Iommi. Estes modelos de produção em série não são tão minuciosos historicamente, mas respeitam os mandamentos do Iron Man.

Há pouco mais de um ano, a Gibson Custom Shop lançou uma edição limitadíssima da “Monkey” 1964 SG Special de Toni Iommi. Essa réplica fidelíssima é um sonho impossível para os comuns dos mortais. Por isso, a marca apresentou agora um modelo Gibson USA inspirado nesse unicórnio que ajudou a construir o som do heavy metal no álbum de estreia dos Black Sabbath.

Oferecido em Vintage Cherry, o modelo Iommi SG Special tem corpo e braço em mogno, uma escala em rosewood indiano com incrustações em acrílico e 22 trastes médio jumbo. Tal como os modelos SG da época, tem um perfil de braço arredondado e bem maciço, para terem algo bem sólido a que se agarrar enquanto tocam riffs paquidérmicos de doom metal.

Existem algumas diferenças significativas entre os modelos da Custom Shop e os USA. Para começar, não há tratamento relic nos acabamentos nem orifícios de routing sob a ponte. Se a réplica da Custom Shop está equipada com um conjunto de afinadores Schaller M6, o modelo americano tem um conjunto de Grover Rotomatics, com botões de estilo contemporâneo. A Custom Shop “Monkey” tem um grande pickguard biselado, enquanto este novo modelo possui um normal de várias camadas.

Os pickups também são diferentes e o John Birch “Superflux” e John Birch P-90 deram lugar a um par de P-90s com revestimento cromado e envasamento em cera para ajudar a domar o feedback. Os botões de controlo Black Witch Hat prateados permanecem, no entanto, e aqui surge um circuito de controlo típico da Gibson USA, com ligação manual com condensadores orange drop normais, e a configuração de dois votões de volume e dois de tone, além do switch de três posições.

Uma coisa que distingue as SGs de assinatura de Iommi das outras no catálogo Gibson de 2021 são as pontes wrap ajustáveis. E, claro, o autocolante “Monkey” que, no caso do modelo da linha de produção USA, está incluído na caixa, caso se pretenda completar o visual da Iommi ou não ir tão longe. Por curiosidade, a SG tornou-se a guitarra dos primeiros álbuns de Sabbath após as modificações que Iommi se viu obrigado a fazer-lhe, depois da sua Stratocaster ter dado o berro durante as sessões do homónimo álbum de estreia da lendária banda britânica.

Podem conhecer mais da história da guitarra no vídeo em baixo. Vale ainda a pena recordar a entrevista de Iommi para a série “ICONS” da Gibson TV. Para mais detalhes sobre este novo modelo ’64 SG Special de Iommi (disponível para destros e canhotos), visitem a Gibson.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA