iZotope Alloy 2

Timóteo Azevedo

A iZotope anunciou o lançamento do plug-in Alloy 2. O plug-in pretende proporcionar para a fase de mistura aquilo que o Ozone 5, também da iZotope, proporciona para a masterização. O Alloy 2 integra seis ferramentas num só local, onde encontramos equalizador gráfico, processamento de dinâmicas, excitador de harmónicos, de-esser, modelador de transientes e limitador. O software tenta conciliar a emulação de equipamento vintage com a precisão digital, num funcionamento de latência zero quer na gravação em tempo real quer durante uma sessão de mistura.

O interface do plug-in oferece vários medidores visuais para servirem de guia ao trabalho, e vem equipado com mais de 250 presets que podem ser detalhadamente ajustados. Além disso, o sistema de presets permite carregar e salvar presets para os cada um dos diferentes módulos, e estão incluídos 60 presets de módulo que sugerem os melhores usos para cada uma das ferramentas.

Equalizador gráfico

O Alloy 2 apresenta um equalizador gráfico de 8 bandas, que para além de mostrar a curva que se vai esculpindo ilustra ao mesmo tempo o impacto das mudanças no espectro sonoro, mostrado em segundo plano. O software apresenta a capacidade de fazer zoom in por tempo e ou frequência na curva de equalização, para proporcionar um acesso mais rápido ao som que pretendemos trabalhar.

Podemos escolher qual a melhor ferramenta para esculpir o som recorrendo a uma gama de filtros clássicos e ou mais cirúrgicos incluídos no plug-in. Dentro dessa escolha, podemos recriar um som clássico reminiscente dos conhecidos equalizadores Pultec, com novos filtros vintage de passa-alto e passa-baixo. As frequências graves e agudas podem ser acentuadas ou cortadas utilizando os filtros Baxandall, livremente ajustáveis. As frequências indesejadas podem ser eliminadas com os filtros Brickwall e Flat Pass. Outros filtros que podemos explorar incluem o filtro assimétrico Vintage Bell e os filtros Resonant Shelf, Sharp e Resonant Pass, entre outros.

Modelador de transientes

A secção de modelação de transientes possibilita a acentuação do ataque de um elemento da mistura, como o ataque da tarola ou palhetada nas cordas de uma guitarra. Permite também fazer o contrário, diluir esse ataque na mistura geral. Foi criada a pensar nos sons percutivos dos instrumentos, sejam percussões ou instrumentos martelados ou dedilhados.

O modo de multibanda, quando aplicado a um barramento, permite modelar de forma independente vários instrumentos que coexistem numa amplitude de frequências mais vasta. Um exemplo é o caso de baterias, compostas por bombos com frequências graves, timbalões com frequências mais no campo dos médios, e pratos nas frequências agudas. A secção também oferece auxiliares visuais de detecção dos transientes e o efeito que as definições de ataque/libertação estão a ter sobre o áudio.

Excitador harmónico

O excitador harmónico foi redesenhado, e apresenta um interface gráfico de utilização mais intuitiva. Podes enriquecer o som adicionando diferente perfis harmónicos, que vão desde o calor subtil proporcionado por válvulas de pré-amplificação à aspereza conferida pela fita magnética.

Os perfis do excitador harmónico dividem-se em Tube, Tape, Warm e Retro. Os vários perfis podem ser misturados definindo a posição X/Y do controlador, e o modo multibanda permite aplicar diferentes perfis a diferentes amplitudes de frequências de forma independente.

A nova etapa de pós-filtro permite esculpir frequências específicas que saem do excitador harmónico, oferecendo novas possibilidades. Também é possível estreitar ou ampliar as diferentes bandas de frequência, usando um controlo de largura do estéreo.

Um medidor de saturação permite visualizar a forma como as frequências estão a ser afectadas pelo excitador harmónico.

Processamento de dinâmicas

O Alloy 2 apresenta duas secções de dinâmicas, que podem ser encadeadas em série ou em paralelo. Apresentam dois modos de funcionamento: modo Vintage, que emula o funcionamento dos equipamentos analógicos e proporciona uma compressão mais suave; e modo Digital, para compressões mais exactas e limpas.

O encadeamento paralelo de ambas as secções permite acentuar o impacto das alterações aplicadas, ao mesmo tempo que retém as subtilezas dinâmicas do som trabalhado. Além disso, as capacidades de encadeamento permitem activar o processamento de dinâmicas de outros elementos da mistura por encadeamento lateral, ou usar encadeamento cruzado com diferentes bandas de frequências. No primeiro caso, podemos afectar todo o sinal ou focarmo-nos apenas na banda de frequências pretendida. No segundo caso, podemos cruzar o processamento de dinâmicas com outra banda de frequências do mesmo sinal de origem, possibilitando mais opções de compressão e gating.

Um novo filtro de detecção permite determinar com exactidão quais as frequências que activam o processamento de dinâmicas, e no modo de multibanda temos a escolha de aplicar alterações a todas as bandas simultaneamente. O processamento de dinâmicas inclui ainda opções como a escolha entre uma curva de compressão suave ou acentuada, detecção por RMS ou de pico de nível de áudio e compensação automática de ganho.

De-esser

Este módulo serve para reduzir ou eliminar os sons sibilantes e os silvos, que provocam um ruído incomodativo na mistura. Apresenta dois modos de funcionamento: o modo multibanda, que permite focarmo-nos exclusivamente nas frequências agudas indesejadas; e o modo Broadcast, que reduz o ganho de todo o sinal de áudio quando são detectadas certas frequências.

Limitador

O módulo final permite definir o volume geral da mistura. O funcionamento do limitador pode ser definido como suave ou forte, dependendo se queremos que a actuação do limitador seja mais progressiva ou funcione como uma barreira completa para evitar a distorção do sinal quando o este passa o nível de pico. Também temos a opção de aplicar o limitador de forma independente a cada um dos canais estéreo, caso a imagem estéreo do material em que se esteja a trabalhar seja ampla.

O funcionamento em modo Zero Latency permite trabalhar sem problemas de sincronização entre as várias faixas e barramentos, mesmo que o programa hospedeiro do Alloy 2 não tenha um sistema eficaz de compensação de latência.

EGITANA