Jackson, Assinaturas 2017

Jackson, Assinaturas 2017

Nero

A Jackson estreou novos modelos de assinatura com Phil Collen, Gus G., Marty Friedman e Misha Mansoor.

O guitarrista de Def Leppard, Phil Collen, é endorser da Jackson desde 1986. A PC1 Dinky foi mesmo uma das primeiras guitarras de assinatura da marca. A Jackson apresentou na NAMM os modelos de assinatura USA do guitarrista, que foram revistos com as mais recentes especificações indicadas por Collen nos modelos USA Signature Phil Collen PC1 Matte e USA Signature Phil Collen PC1 Satin Stain. Ambos os modelos possuem corpo em mogno, braço bolt-on em duas peças de quartersawn flame maple, com reforço de grafite e polimento em gel uretano. A escala de raio composto (12”-16”) possui 24 trastes jumbo. As guitarras possuem configuração HSS, com DiMarzio DP-152-F (ponte) e HS-2 DP116 (meio) e o PC1 Sustainer Driver, além de tremolo Floyd Rose Original, e estão disponíveis em vários acabamentos.

O cada vez mais influente Gus G. viu a Jackson prestar-lhe homenagem com o seu modelo de assinatura desenvolvido nas gamas USA, X Series e JS Series. A USA Signature Gus G. Star possui corpo em alder com o braço de design through-body em quartersawn maple, polido com uretano acetinado e reforçado com grafite. A escala com raio de 12” é em rosewood, com 24 trastes jumbo e a opção do logo de Gus G. em madrepérola no 12º traste. Um par de humbuckers activos Seymour Duncan Gus G. Signature Blackouts alimenta esta fera. Ponte ajustável Tune-O-Matic da TonePros com tailpiece Gotoh, nut em osso e locking tuners Sperzel. Disponível nos acabamentos Satin White/Black Pinstripes ou Satin Black/White Pinstripes, em qualquer das versões. O modelo X Series partilha as características do modelo topo de gama, mas com corpo em mogno e com hardware genérico da marca. Já a mais barata JS Series Signature Gus G. Star JS32 possui corpo em poplar, e o braço em maple em sistema bolt-on. Os pickups, tal como hardware são Jackson.

(ABRE A GALERIA PARA VER OS MODELOS DE ASSINATURA DE 2017)

Marty friedman deixou a PRS e voltou à Jackson, para criar os modelos de assinatura USA Signature Marty Friedman MF-1 e X Series Marty Friedman MF-1. A versão de elite é uma guitarra com uma escala rosewood de 24.75” e raio de 12”, com 22 trastes médio-jumbo. O braço set-neck em mogno possui scarf joint e reforço de fragite. O corpo é também em mogno, com tampo liso em maple. Nos pickups encontra-se um par de humbuckers de assinatura do guitarrista da EMG. Esta single cutaway está ainda equipada com ponte ajustável Tune-O-Matic da TonePros com tailpiece Gotoh, nut em osso e locking tuners Schaller. O modelo X Series partilha as mesmas especificações de corpo, braço, escala e pickups. A diferença é o hardware, com componentes genéricos da Jackson. Disponível em  Gloss Black/White Bevels, com hardware preto e o headstock invertido Jackson 3×3 AT-1.

Por fim, um dos nomes maiores do djent. Misha Mansoor viu a Jackson expandir os seus modelos Juggernaut. A Pro Juggernaut HT6 apresenta um corpo em basswood, braço bolt-on em maple, escala com raio de 16” em ébano, com 24 trastes e acesso de ajuste do truss rod. Nos pickups estão as unidades que Mansoor desenvolveu com a Jackson, os MM1, controlados por master volume e master tone, com push/pull e alternador de cinco posições. A ponte fica é a strings-through-body Jackson HT6, com hardware Jackson e o headstock invertido Jackson 3×3 AT-1. Os acabamentos disponíveis são Satin Gun Metal Gray e Satin White. Já a Pro Series Misha Mansoor Juggernaut HT7FM é basicamente a mesma guitarra mas com especificações próprias para um modelo de 7 cordas, como a escala de  26.5”. O tampo da guitarra é em flame maple e está disponível nos acabamentos Oceanburst e Charcoal Burst.

(ABRE A GALERIA DE MODELOS DE ASSINATURA JACKSON)

EGITANA