John Petrucci & Ernie Ball Music Man, 20 Anos de Ligação

John Petrucci & Ernie Ball Music Man, 20 Anos de Ligação

Redacção

A parceria de longa data da Ernie Ball Music Man com o guitarrista dos Dream Theater tem proporcionado alguns dos mais excitantes designs de guitarra eléctrica da era moderna. Para celebrar o 20º aniversário dessa ligação chegam novos modelos JP e Majesty, em edição limitada, com a assinatura de John Petrucci.

John Petrucci é endorser da Ernie Ball Music Man há vários anos (aliás, décadas já). Em 2014 chegou o seu modelo de assinatura definitivo: a Majesty. Já em 2017, testemunhámos em primeira mão na NAMM 2017, em Anaheim, a revisão dessa guitarra, que teve nova edição limitada no ano passado, na Summer NAMM, em Nashville. Na Winter NAMM 2020 chegou uma nova versão limitada da Majesty e mais um par de novos modelos.

Agora, para celebrar os 20 anos da John Petrucci Collection, a Ernie Ball Music Man lançou edições limitadas de versões de seis e sete cordas dos seus modelos Majesty e JP. Surgem com um esplendoroso acabamento Honey Butter, as placas do tremolo gravadas a laser com a marca do aniversário e a assinatura de Petrucci.

Os vibratos flutuantes são os Custom John Petrucci Music Man em preto matizado, tal como os afinadores de bloqueio Schaller M6-IND. Incrustações douradas JP na cabeça e escala (de ébano) adornam ambas as guitarras. As construções são bastante semelhantes também.

As guitarras posuem corpos de mogno hondurenho, com preenchimento granulado e maple figurado. Os braços são construídos no mesmo mogno do corpo. Diferem depois no design. O braço JP liga-se ao corpo com uma junta de cinco parafusos, enquanto que a Majesty tem uma construção neck-trough, com o tampo em maple figurado.

Tal como os outros modelos  JP, os do 20º Aniversário têm possuem um poder de fogo considerável no circuito eléctrico: humbucker DiMarzio Liquifire na posição do braço, DiMarzio Crunch Lab na posição e um pickup piezo (também na ponte). A Majesty, por sua vez, tem um humbucker DiMarzio Rainmaker (braço), um DiMarzio Dreamcatcher (ponte) e também tem um piezo.

Os circuitos de controlo dos modelos assentam em cavidades do corpo revestidas com grafite de resina acrílica, com tampas de controlo de alumínio para eliminar o ruído, e ambos têm um pré-amp activo Custom Music Man, com um botão de volume push/push que permite até 20dB de boost no gain, além do push/push para a funcionalidade de som passivo 500kohm.

As guitarras estão acompanhadas de Certificado de Autenticidade. A JP vale, em dólares, $3.799 (seis cordas) e $3.999 (sete cordas). Mais detalhes aqui. A Majesty vale $3.899 (seis cordas) e $4.099 (sete cordas). Mais detalhes aqui. O próprio Petrucci surge numa curta-metragem a apresentar as guitarras e a falar das duas décadas de colaboração com a EBMM. Disparem em baixo.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.
EGITANA