NAMM 2020: Fender Rocky Strat de George Harrison

NAMM 2020: Fender Rocky Strat de George Harrison

Nero

A Fender George Harrison Rocky Stratocaster Custom Shop é uma vibrante recriação da famosa guitarra que o Silent Beatle pintou em 1967.

A Fender, como manda a sua tradição, abriu a NAMM 2020 com a festa da Custom Shop, onde o grosso dos trabalhos dos Master Builders é exposto e submetido a leilão entre vários lojistas de todo o mundo e também onde surgem os primeiros modelos de edição limitada. Este ano, a jóia da coroa é a Rocky Strat de George Harrison, originalmente uma Sonic Blue Strat que o guitarrista dos Beatles comprou em 1963.

A reconstituição da guitarra é um trabalho de Paul Waller, através de um minucioso processo de engenharia invertid. O corpo, braço (com um raríssimo perfil “C” assimétrico), os PUs e circuito são uma fidelíssima emulação de como Harrison usava o modelo que comprou durante as sessões de “Help” – nessa ocasião, o roadie Mal Evans foi confiado com a missão de encontrar uma Stratocaster para Harrisoin e outra para Lennon. Em “Help” ouviu-se pela primeira vez uma Stratocaster gravada na discografia dos Fab Four.

Nesta altura iam longe dos primeiros tempos dos Beatles e os dias das Rickenbacker e da sua guitarra mais famosa, a Gretsch Duo Jet. Harrison, quiçá influenciado por Clapton, era cada vez mais fã dos modelos clássicos da Gibson e da Fender. Aliás, em 1968, Clapton ofereceu uma Les Paul Standard de ’57 ao seu amigo. A guitarra, originalmente Goldtop, foi transformada num Cherry Red. Foi a guitarra que gravou “While My Guitar Gently Weeps” e que Clapton usou ainda em muitas sessões de “All Things Must Pass”. A guitarra foi alvo de versão Custom Shop da Gibson.

Mas Harrison estava mais fixo na Fender. E depois da descoberta e intensa utilização da peculiar Rosewood Telecaster, de ’68, nos dois últimos trabalhos dos Beatles, no álbum “All Things Must Pass” o músico celebrizou duas Strats: a “Bangladesh Strat” e a Rocky Strat. A primeira recebeu a sua alcunha por ter estado sob foco permanente no “Concert For Bangladesh”, em 1971. É um modelo dos anos 50 da Fender, com escala em maple e o acabamento completamente “lixado”, com a madeira do corpo completamente nua. E a Rocky Stratocaster era a guitarra que Harrison usava para fazer slide. A pintura terá sido feita na altura de “Sgt. Pepper’s” ou no filme “Magical Mistery Tour”. A escala era rosewood, o braço é datado de Dezembro de 1961 e o serial number é 83840.

Em Dezembro de 1969, Harrison pintou os motivos “Bebopalula” na parte superior do corpo, “Go Cat Go” no pickguard e “Rocky” no headstock. Todas as expressões e o decalque original Grimwoods foram reproduzidos neste modelo de Paul Waller.