Native Instruments Komplete Kontrol M32 MIDI

Native Instruments Komplete Kontrol M32 MIDI

Redacção

A Native Instruments juntou-se ao produtor Timbaland para criar o teclado Komplete Kontrol M32 MIDI, de edição limitada e apenas disponível via concurso ou leilão.

O Beatclub – fundado pelo produtor e compositor Timbaland e que é um mercado global que liga a comunidade de criadores de música com editoras, filmes e televisão, marcas, criadores de conteúdos e artistas independentes – anunciou uma colaboração com a Native Instruments para produzir uma edição limitada de 150 unidades do teclado Komplete Kontrol M32 MIDI.

O teclado de 32 teclas não estará à venda nas lojas. Contudo, poderás tentar a tua oportunidade de ganhar um dos M32 personalizados através de um concurso de produtores no Metapop.com. Para participar, terás de usar um loop e dois one shots do próximo pacote de som criado por Timbaland, Holy Grail. O júri será o próprio Timbaland. O concurso decorre até 27 de Maio e os 10 finalistas receberão todos um teclado.

A outra opção é doar para uma angariação de fundos no StockX, que está a leiloar três dos 150 teclados. Todos os fundos doados irão para a Girls Make Beats, uma organização sem fins lucrativos que tem como objectivo expandir a presença feminina nos circuitos de produtores musicais, DJs e engenheiros de áudio. Entre 4 e 7 de Maio, quem doar pelo menos 10 dólares a Girls Make Beats na plataforma StockX fica inscrito para ganhar uma das unidades de edição limitada da Native Instruments.

«Os teclados Komplete Kontrol têm sido parte integrante do meu trabalho durante anos. Adoro ver o logótipo do Beatclub numa peça que tem sido tão importante para o meu processo criativo», afirma Timbaland.

Por sua vez, sobre a edição limitada M32, o CEO da Native Instruments Constantin Koehncke refere que «fazer música é tanto sobre o acesso aos instrumentos como sobre fazer parte de uma comunidade positiva e próspera», rematando: «Estamos entusiasmados por continuar a nossa longa relação com Timbaland com esta parceria, e estamos ansiosos por colaborações futuras para cumprir a nossa missão de inspirar os criadores musicais a moldar o futuro da música».

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.

EGITANA