Ohmfects, Zentaur

Ohmfects, Zentaur

Redacção

O Zentaur cumpre com distinção o seu pressuposto, é um óptimo clone do Klon Centaur, construído com componentes de alta qualidade.  E ainda tem um carácter próprio.

Zentaur é trabalho dos dois engenheiros da Ohmfects. Um pedal de overdrive nascido da devoção ao clássico Klon Centaur e do desejo de acrescentar algo particular ao circuito. O pedal transmontano é um sucesso na emulação do original e consegue ser bastante dinâmico e versátil. Convidámos Jorge Loura, guitarrista dos Souq, para experimentar o pedal connosco, aqui na redacção, até porque o músico tem na sua colecção o pedal original.

Grande dinâmica e enorme versatilidade. Muito carácter no efeito e um roll-off irrepreensível.

SPECS | Handmade in Portugal, o Ohmfects Zentaur é construído com componentes de alta qualidade, leia-se díodos clássicos de germânio e um chassis em alumínio com 2.5mm de espessura. Os controlos são bastante simples: Gain, Output e Treble. O pedal pode ser usado em modo True Bypass ou Buffered, com um switch interno para escolher o tipo de operação. É alimentado por transformador (não incluído) de 9V DC.

SOM & PERFORMANCE | As impressões de Jorge Loura, na comparação com o Klon Centaur, são favoráveis ao Zentaur, destacando «a boa dinâmica do pedal, com uma boa resposta ao botão de volume da guitarra», usando a pitoresca expressão de que «o Zentaur limpa bem». O guitarrista dos Souq destaca ainda o timbre gordo do pedal da Ohmfects, característica do Klon Centaur original.

E para fazer sobressair mais o seu carácter, afastando-se das características da simples imitação ao Klon, há a manipulação da mistura entre o Gain e o Output, onde é aumentada a versatilidade do pedal e onde emergem sons distintos do Zentaur. O som do pedal destaca-se quando oferece Boost ao som limpo, dando um carácter definido ao som, com um brilho subtil nos médios, quando a distorção é mais puxada ou quando a guitarra é tocada de forma mais agressiva, enquanto faz os graves ficarem mais encorpados em riffs mais lânguidos, sem nunca ter oscilações no sustain da sua acção e sem nunca enrolar o som. O roll-off do efeito é extraordinário, sempre bastante limpo e com uma pronunciação suave e eficaz.

Há um quê de interactividade no pedal. Percorrer diferentes zonas da escala fá-lo acentuar os harmónicos de forma diferente, e nas zonas mais altas da escala da guitarra o pedal responde com aquela característica a que os ingleses chamam “mellow”. Enquanto próximo do headstock conseguimos aquele som clássico do rock com músculo extra. De resto, o pedal vai respondendo às combinações de pickups escolhidas como se o próprio fizesse parte do circuito da guitarra.

O design poderia contemplar o switch True Bypass/Buffered com maior acessibilidade. Só para deixar uma queixa…

Se gostam de usar overdrive por cima da que colocam no amp e se gostam de um som encorpado de guitarra, o Zentaur está à espera que o descubram como uma escolha perfeita.

LÊ ESTA REVIEW (E MUITAS OUTRAS) COMPLETA NA AS#60

EGITANA