Peavey Estreia Finalmente o Invective MH

Peavey Estreia Finalmente o Invective MH

Nero

A versão mais compacta do amp de assinatura de Misha Mansoor foi apresentado há dois anos. A Peavey manteve-o na prateleira até agora. É uma feroz máquina de heavy metal.

Tendo sido anunciado há dois anos atrás, durante a Winter NAMM 2019, havia um pouco de mistério em torno deste lançamento. Porque fora apresentado, as pessoas andavam a falar nisso e surgiram até as primeiras análises e demonstrações do amp, tudo com feedback bastante positivo. Todavia, tardava em chegar ao mercado…

Tendo como base o cabeço Invective, modelo de 120 watts de Mansoor, este novo amp compacta-se em 20 watts (com alternador de potência ainda para reduzir para 5 watts e um único watt). O Invective MH apresenta um par de EL84s na secção de potência do amplificador, com três 12AX7/ECC83s no pré-amplificador.

Tal como com o seu irmão maior, vem com uma série de características contemporâneas. Nomeadamente, um circuito T.S.I. (Tube Status Indication) a bordo, que lhe permite diagnosticar rapidamente problemas na válvula, e uma série de funções de gravação – incluindo uma saída MSDI (Microphone Simulated Direct Interface) com XLR e interruptor de elevação à terra, mais USB com emulação de altifalante para gravação directa.

Modelo dual channel, o canal limpo do Invective MH tem controlos de Gain, Low, High, enquanto o canal principal tem os controlos de Pre-Gain e Post-Gain, mais um EQ de três bandas. Há controlos globais para Ressonância e Presença, mais comutadores para Tight voicing, noise gate e boost. O footswitch pode ser usado para activar o modo Tight, que faz exactamente isso, aperta num punho o som de alto ganho, dando-lhe mais punch.

Também se pode ligar o gate através do pedal e também há FX Loop (buffered) acessível via footswitch. Mais detalhes na Peavey.

Enfrentamos tempos de incerteza e a imprensa não é excepção. Ainda mais a imprensa musical que, como tantos outros, vê o seu sector sofrer com a paralisação imposta pelas medidas de combate à pandemia. Uns são filhos e outros enteados. A AS não vai ter direito a um tostão dos infames 15 milhões de publicidade institucional. Também não nos sentimos confortáveis em pedir doações a quem nos lê. A forma de nos ajudarem é considerarem desbloquear os inibidores de publicidade no nosso website e, se gostam dos nossos conteúdos, comprarem um dos nossos exemplares impressos, através da nossa LOJA.