Roland VAD-306 V-Drums Acoustic Design Kit: Diversão Sem Limites [Teste em Vídeo]

Roland VAD-306 V-Drums Acoustic Design Kit: Diversão Sem Limites [Teste em Vídeo]

Nuno Sarafa

Sentámo-nos atrás deste kit e rapidamente percebemos a potencialidade do mesmo. Fácil de usar, agradável de tocar, incrível para ensaiar, estudar ou fazer maquetes de canções em casa ou em estúdio. Só não a levaríamos para um palco por sermos demasiado puristas.

A Roland está a celebrar mais de 20 anos desde o lançamento do seu primeiro kit de bateria electrónica. A inclusão de peles de malha dupla (Mesh Heads) foi um enorme avanço para os kits electrónicos e, com esse pormenor, a Roland mostrou uma vez o caminho da inovação. Em 2020, saíram vários kits da série Acoustic Design e a AS sentou-se atrás de um para fazer o test-drive.

A série Acoustic Design oferece uma linha de três baterias diferentes, VAD-306, VAD-503 e VAD-506. Cada kit oferece algo diferente e para diferentes orçamentos. Experimentámos a VAD-306.

Este é o kit de nível básico da série, com cinco peças (bombo, tarola e três timbalões) e quatro pratos (hi-hat, ride e dois crash). Os pads têm casco, o que lhes confere um aspecto de kit acústico (esta configuração fica-se pelo design, já que não tem qualquer interferência no som extraído), e vêm equipados com peles mesh apenas no topo, sendo que cada peça tem seis tensores ajustáveis de modo a podermos controlar a sensação e a resposta das peles. Os tamanhos das peças variam entre as 10 e as 18 polegadas. Os dois timbalões de rack têm 10” de diâmetro, enquanto a tarola e o timbalão de chão têm ambos 12”. O bombo é de 18”.

O hardware é em tudo semelhante à maioria dos kits acústicos convencionais, tendo desaparecido a tão inestética rack de suporte. A sensação ao tocar é agradável, mas ainda assim um pouco distante da que é obtida com qualquer kit acústico. Este modelo não inclui suporte para prato de choque e tarola, nem pedal de bombo.

SPECS

Portanto, a acompanhar este conjunto temos: Módulo de som TD-17; Tarola 12″ PDA120LS-BK; Dois timbalões 10″ PDA100L-BK; Timbalão de chão 12″ PDA120L-BK; Bombo 18″ KD-180L-BK; Prato de Choque 12″ VH-10; Dois Pratos Crash 12″ CY-12C; Prato Ride 13″ CY-13R. Tudo num acabamento preto brilhante com hardware custom cromado (hardware incluído 3 Suportes x DCS-10, 1 x APC-30 Clamp.

No módulo temos: 50 drum kits em Preset e espaço para 50 User; 310 instrumentos; Efeito Ambience, 3-band EQ, Afinador, Muffling, Snare Buzz, Strainer, 30 x Multi-efeitos. Entradas trigger: 2 x 1/4″ (crash 2, aux), Entrada Analógica 1 x DB-25: 1 x 1/8″ (mix in); Saídas Analógicas 2 x 1/4″ (master out) e Auscultadores 1 x 1/4″. MIDI I/O: Out/USB/Bluetooth. Outros I/O: Bluetooth 4.2 (audio streaming/MIDI). USB: 1 x Type B (stereo in/out) Armazenamento: SD/SDHC card slot (up to 32GB).

SOM & PERFORMANCE

A VAD306 vem de fábrica com o módulo TD-17,  preenchido com sons derivados do aclamado módulo de som TD-50. Inclui uma vasta colecção de baterias, pratos e percussão vintage e moderna. Intuitivo, muito simples de usar, mesmo enquanto se toca, este módulo tem mais de 300 sons e 50 kits predefinidos. O TD-17 está equipado com o motor Prismatic Sound Modeling da Roland e dá ao utilizador o controlo completo sobre cada pequeno detalhe dos sons da bateria.

Porém, dos kits que vêm de fábrica, nenhum nos impressionou sobremaneira, pelo que optámos por escolher um kit rock básico e transformá-lo, peça a peça, aproximando-o o mais possível do som de uma bateria mais ao nosso gosto. E aí, sim, a sensação ao tocar melhora, aumenta a satisfação e quase parece que estamos sentados atrás de uma bateria acústica, não fosse, de vez em quando, o som real das borrachas se sobrepor ao som que ouvimos através dos auscultadores.

É possível alterar o posicionamento dos microfones em cada peça, abafar, afinar, escolher o tamanho da sala, o tipo de baquetas, colocar diferentes tipos de cobertores virtuais dentro do bombo, entre muitas outras funcionalidades que vale a pena explorar. A possibilidade de alterar completamente o som de cada peça foi mesmo a característica que mais nos agradou, dando a sensação de que podemos realmente afinar a bateria e aproximar o seu som ao de um modelo tradicional acústico.

Importar sons para o kit é tão fácil como usar um cartão SD ou um dispositivo com ligação USB. Basta colocar os samples personalizados na unidade SD ou dispositivo USB e poderás construir a tua própria base de dados de sons. Simples. Eficaz. Produtivo. O módulo TD-17 tem também uma funcionalidade sem fios que utiliza Bluetooth. Isto permite tanto enviar música para o módulo para efeitos de reprodução como transmitir faixas MIDI para o computador ou portátil.

Mais informações aqui. Vídeo gravado pela AS, no player.

EGITANA