Shure SM58 & Beta 58: As Principais Diferenças

Shure SM58 & Beta 58: As Principais Diferenças

Nero

O SM58 e o Beta 58 são dois dos mais consagrados microfones da Shure. Junto de um ténico da marca, olhamos aquilo que os distingue e as funções para as quais são mais adequados.

No passado dia 21 de Outubro de 2019, a BiMotorDJ recebeu o Shure Bus. Portugal foi ponto de paragem de uma digressão promocional da famosa marca de microfones. A AS passou por Santa Maria da Feira para passar o dia com uma marca histórica.

Além de workshops de micagem, de merch gratuito e do sorteio de prémios, uma equipa da EarPro e Shure esteve também disponível para prestar esclarecimentos técnicos, especialmente em relação ao equipamento da marca que se encontrava em destaque. Esse equipamento compreendeu os sistemas wireless BLX, GLXD e QLXD; os sistemas de monitorização PSM300 e o mais profissional PSM900; os in-ears SE215, SE425, SE535 e o clássico microfone SM7B. Podem ver as características principais destas unidades compiladas neste artigo.

Todavia, a AS aproveitou a presença de Calde Ramirez, colaborador e formador da EarPro, para abordar categoricamente um velho assunto: as diferenças entre os clássicos microfones Shure SM58 e o Shure Beta 58.

O SM58 é um dos melhores micros de sempre na relação qualidade/preço e não é usado apenas por pés-rapados. Na verdade, milhares de profissionais usam este autêntico “pau-para-toda-a-obra”. Embora se destaque pela sua prestação “ao vivo”, devido a uma resistência hercúlea a feedback e à sua construção super sólida, também se porta muito bem em estúdio, onde é capaz de captar com uma óptima qualidade qualquer elemento que queiram gravar. É um cardióide dinâmico, com uma resposta de frequências entre 50 – 15.000Hz e 300 Ohms.

Microfone de saída alta, o BETA 58A oferece uma resposta de frequência ajustada, ideal para vocais próximos ao microfone. É um microfone dinâmico supercardióide de alto ganho projectado para uso em áudio profissional e gravação em estúdio, sendo, também ele, um dos mais usados em todo o mundo, muito elogiado por manter o seu padrão polar em toda faixa de frequência e pela elevada rejeição de ruído, devido ao íman de neodímio. Este modelo possui um sistema shock-mount pneumático que minimiza a captação de ruídos de manuseio e vibração e é muito pouco afectado por variações na impedância da carga. A sua resposta de frequências está entre 50 -16.000Hz e 150 Ohms.

Disparem as dicas de Calde Ramirez (EarPro) no player em baixo. A entrevista foi gravada com um Shure MOTIV MV88, cuja potencial revelamos, de forma breve, no final do vídeo.