Siren Pedals, Lindos e Sonicamente Arrasadores

Siren Pedals, Lindos e Sonicamente Arrasadores

Nero

Ao longo de 2020, a Siren Pedals tem lançado deslumbrantes pedais de distorção que prestam homenagem a unidades lendárias que marcaram épocas da música.

A Siren Pedals é uma pequena empresa de Nashville, Tennessee. Ficou-nos debaixo de olho quando apresentou um trio de pedais na NAMM 2020, em Janeiro passado. Estavam assinalados nos marcadores para lhes fazermos referência em artigo mas, por um ou outro motivo, foram ficando esquecidos. Agora, a marca apresentou duas novas unidades de distorção, o Eligos e o Juneau.

Tal como os restantes pedais apresentados este ano, o Airavata, o Anvil e o Midnight Train, exalam bom gosto e pertinência sónica e cativantes pinturas no chassis. É o momento para lhes dedicarmos alguma atenção. Todos os pedais possuem o mesmo preço (199 dólares) e estão disponíveis no website oficial da marca. Podem visitar a sirenpedals.com, mas antes dar uma vista de olhos nos nossos resumos.

Eligos Heavy Metal Distortion | Pelo nome, já adivinharam que o Eligos é inspirado na imortal fonte de caos que é o BOSS HM-2, a motoserra do death metal sueco, da infâmia de Euronymus nos Mayhem à elegância de David Gilmour nos Pink Floyd. Este pedal de distorção high gain disponibiliza cascatas de ganho e boas ferramentas para melhorar a sua definição, através dos EQs para graves e agudos. O Eligos possui comutação true bypass. Também está optimizado para ser operado com baixo.

Juneau Overdrive | O Juneau Overdrive é a versão da Siren Pedals ao celebrado som bluesbreaker, o som de Eric Clapton em Beano, o álbum de 1966 de John Mayall and the Bluesbreakers, com aquele inesquecível rugido bluesy. Este pedal é, no fundo, uma adaptação do circuito analógico do circuito Marshall BluesBreaker no formato stompbox. Controlos tão simples como eficazes de volume, gain, tone e presence. Também com true bypass switching.

Airavata | Outra unidade de distorção que a marca diz ser “pau para toda a obra”, capaz de elevar o som de um limpo turvo, digamos assim, a um autêntico lodo de fuzz. Possui três modos diferentes de clipping, permitindo várias opções de carácter. Os controlos de definição são: volume, distortion, filter e shape.

Anvil | O Anvil é um daqueles compressores para estarem sempre ligados, para ajudar a extrair o máximo das restante unidades de uma pedalboard. Também possui um alargado número de controlos: volume, sustain e release dials (este define o montante de compressão); além de um treble switch com três predefinições (soft, stock e hard).

Midnight Train | Outra unidade fuzz. Para sons grandes de fuzz, ao melhor estilo do Civil War Big Muff, imitando o seu carácter sónico, mas acrescentando algumas coisas especificamente suas. Além dos controlos de volume, fuzz e tone, o Midnight Train também tem um switch de três posições para diferentes perfis de médios.