St Vincent, Music Woman

St Vincent, Music Woman

Nero

O modelo de assinatura Ernie Ball Music Man St. Vincent é um bolt-on em mogno. Exótico, elegante, cru e versátil.

Se há coisas tão fascinantes como Annie Erin Clark, são as guitarras que a diva usa sob o pseudónimo St. Vincent. Clark é, antes de tudo, uma guitarrista fascinante, com uma linguagem híbrida eléctrica/electrónica e dotada de algo que falta a tantos guitarristas nos dias de hoje, cojones! Capaz de usar um Super Shifter (BOSS), por exemplo, com uma elegância tão agressiva como quem rebenta à porradaria num bar. Mas as guitarras…

Primeiro foram as Harmony Bobkat e, mais especificamente, uma ultra vintage H15V, de 1967. Findo esse enamoramento, surgiu a paixão com a Ernie Ball/Music Man. E, nas últimas vezes que passou em Portugal, empunhou uma não menos incomum Music Man Albert Lee. Um modelo HH construído em mogno africano, com um braço de rosewood. Os modelos possuem duas opções de ponte, fixa ou com o vintage tremolo da marca, este último é o modelo preferido de St. Vincent. A paixão com as Music Man aumentou. E agora a relação assume contornos mais sérios, com a guitarrista a receber um vibrante modelo de assinatura, criado em estreita colaboração entre a própria Annie Clark e os engenheiros da Ernie Ball, de forma a ir de encontro à linguagem musical e técnica de St. Vincent e até para um ajuste confortável à própria forma corporal e estilo visual de Clark.

Procurei criar uma ferramenta que possa ajudar e inspirar todos aqueles que partilham as minhas prioridades que numa guitarra. Conforto e leveza, além de linhas simples, sem sacrificar flexibilidade sonora.

Clica na imagem (em cima) para abrir a galeria.

A própria guitarrista falou do modelo, depois de o ter estreado em palco, ao lado de Beck e Taylor Swift, num concerto da super estrela pop, em Los Angeles: «Estou extremamente grata pela oportunidade de criar uma guitarra tão pessoal com esta marca, esta família, na qual acredito tanto. Toda a minha experiência como guitarrista foi investida neste instrumento. Procurei criar uma ferramenta que possa ajudar e inspirar todos aqueles que partilham as mesmas prioridades que eu numa guitarra, nomeadamente o conforto e leveza, além de linhas simples, tudo sem sacrificar flexibilidade sonora».

A nova Ernie Ball Music Man St. Vincent é construída na casa da marca, em San Luis Obispo, Califórnia. Há dois modelos, um de acabamento em preto e outro num azul criado pelo própria guitarrista. Tal como a Albert Lee que Annie usava, estes novos modelos bolt-on (5 parafusos) são construídos em mogno africano, com braço e escala em rosewood. Na escala de 22 trastes, com 25-1/2” (64.8cm), os inlays são motivos relacionados com a artista. O braço possui uma largura de 1-5/8″ (41.3 mm) no nut e 2-1/4″ (56.9 mm) no último traste. O truss rod é ajustável sem necessidade de remoção das cordas ou de componentes. Os afinadores são os Schaller M6-IND. A ponte é um tremolo Custom Music Man, em aço cromado, com ossaddles em aço inoxidável. O circuito eléctrico possui potenciómetros de volume (250kohm) e tone ( com capacitador .047µF) e um comutador de 5 posições, que pode ser personalizado pelo utilizador, que alterna o som de três minihumbuckers.