Steinberg Cubase e Nuendo com novas versões

Timóteo Azevedo

A Steinberg anunciou o lançamento das mais recentes versões dos softwares de produção áudio Cubase e Nuendo. Na sétima e sexta versão, respectivamente, as actualizações apresentam algumas novidades como uma consola de mistura redesenhada, medidores de loudness que seguem o padrão EBU R128 e até a capacidade de produzir à distância através da Internet, entre outras. O Cubase 7 estará disponível a partir do dia 5 de Dezembro, e o Nuendo 6 durante o primeiro trimestre de 2013. Pela primeira vez, ambas as DAWs terão a opção de ter todo o interface em português.

As novas versões partilham algumas características entre si. Entre elas, a tecnologia Steinberg VST Connect SE permite conectar utilizadores do Cubase e do Nuendo entre si, através da Internet. O músico e o produtor não precisam estar fisicamente no mesmo local, basta estarem conectados através desta tecnologia. A tecnologia inclui funções de talkback, chat e stream em tempo real de áudio e vídeo. Caso se esteja a trabalhar com alguém que não tenha o Cubase ou o Nuendo, podemos recorrer à versão standalone, disponibilizada como download gratuito.

Outra característica partilhada é uma nova tecnologia integrada no motor de áudio dos programas, denominada ASIO Guard. Trata-se de uma tecnologia com algoritmos de prevenção de falhas de computação, de maneira a que os projectos que exigem mais das máquinas não acabem por levantar obstáculos ao trabalho, como é o caso do crash do DAW, ou de todo o sistema.

CUBASE 7

 A consola de mistura da nova versão do Cubase foi completamente redesenhada, com alguns dos parâmetros mais comummente utilizados a estarem mais acessíveis na disposição dos canais. A consola tem a capacidade de escalabilidade, adaptando-se ao tamanho do ecrã ou da janela em que está. Os parâmetros que podemos colocar nas faixas de canal incluem noise gate; compressor com três tipos de resposta, incluindo emulação de equipamentos a válvulas e vintage; equalizador de quatro bandas com analisador de espectro; envelope shaper para moldar os transientes dos sinais percutivos; emulação de saturação de válvulas ou de fita, para dar um último toque de calor à mistura; e um limitador e maximizador de loudness. O software traz 150 presets com várias configurações destes parâmetros, criados pelo produtor Allan Morgan. Morgan já trabalhou para artistas como Taylor Swift e Nine Inch Nails, entre outros.

A monição e comunicação com a cabine estão integradas na consola de mistura, onde para além de controlo sobre o talkback podemos definir até quatro misturas de monição diferentes. A consola também passa a ter suporte completo de drag-and-drop, que permite transferir os parâmetros dos canais entre si fácil e rapidamente. O Cubase 7 também apresenta a capacidade de fazer bypass global a determinados parâmetros, como efeitos, inserts ou sends. Novas funções de procura agilizam o processo de encontrar determinada faixa, efeito ou preset, uma função conveniente para projectos e bibliotecas muito grandes. Outra função permite escolher que canais queremos ter visíveis em determinado momento, escondendo aqueles em que não é preciso trabalhar e tornando o espaço de trabalho mais limpo. Podemos ainda escolher ícones customizáveis para cada canal, possibilitando a localização das diferentes faixas com um olhar.

A monitorização dos níveis de sinal apresenta um novo medidor de loudness integrado, compatível com o padrão EBU R128. O medidor apresenta a medição precisa de loudness momentâneo, integrado e a curto-prazo. Também podemos escolher ter medidores em miniatura dos picos de sinal dos vários canais do projecto no topo da consola de mistura.

O Cubase 7 inclui a versão completa do Vovengo CurveEQ, um equalizador spline de 64 bandas com funcionamento em modo linear ou de fase mínima. O analisador de espectro permite salvar imagens estáticas das análises que podem ser utilizadas para fazer igualar a equalização entre diferentes faixas. A mais recente versão do MixConvert (a V6) também está incluída no DAW, e proporciona controlo detalhado sobre os formatos finais de áudio. Podemos controlar os níveis de LFE, centro e surround, seleccionar diferentes disposições de altifalantes e até fazer solo/mute de canais específicos. O MixConvert V6 permite exportar em formatos padrão como o 5.1 e 7.1 surround, mas suporta configuração até 10.2 surround.

A nível de composição musical, o Cubase 7 possui uma nova faixa global de harmonia para cada canal. Nesta faixa Chord Track, o DAW detecta as estruturas harmónicas da música recorrendo ao software VariAudio 2.0. Podemos escolher a opção de todas as faixas de áudio e MIDI sigam uma determinada harmonia, e a Chord Track faz os ajustes necessários automaticamente. Um novo assistente de acordes facilita a criação de harmonias densas e complexas, mesmo com um conhecimento limitado de teoria musical. O assistente até faz sugestões de qual acorde usar.

A tecnologia de afinação Hermode permite esculpir a intonação das notas sintetizadas em tempo real, para que fiquem mais compatíveis com o temperamento dos diferentes instrumentos ao mesmo tempo que retêm a pureza dos intervalos de terceira e de quinta. Esta tecnologia permite criar arranjos que soam mais claros e brilhantes, dando mais corpo a toda a música.

O Cubase 7 também está disponível na versão Cubase Artist 7, uma versão mais simplificada do DAW pensada para artistas a solo, bandas e estúdio de menor dimensão.

NUENDO 6

A nova versão do Nuendo partilha a mesma consola de mistura com o Cubase 7, assim como a inclusão do Vovengo CurveEQ e o MixContent V6. Também partilha o mesmo medidor de loudness, com as opções de máximos de RMS e picos de sinal. Neste departamento, apresenta uma nova faixa dedicada à loudness de cada canal, onde escreve a curva de loudness a curto-prazo. Esta nova função ajuda a discernir mais rapidamente se a mistura cumpre os padrões EBU, e permite alcançar uma mistura mais equilibrada entre partes com volumes diferentes.

Ainda no que se trata de som em surround, o Nuendo 6 inclui o Anymix Pro 1.3 da IOSONO. Esta ferramenta de mistura para som surround inclui funções automáticas de volume e equalização dependentes da distância da fonte sonora relativamente ao ponto de referência, cujas definições se ajustam conforme o sinal é movido ao longo do espaço auditivo. Esta característica elimina muito trabalho de automação para recriar essas alterações naturais. Também apresenta várias opções de panorâmica, podendo realizar misturas até 8.1. Outra possibilidade passa por determinar a mistura entre o sinal directo e a ambiência do sinal na mistura surround final.

O DAW apresenta outro sistema totalmente novo, vocacionado para o audiovisual. O ADR Take System oferece uma solução integrada de gravação e dobragem de diálogos, com várias técnicas de pré-contagem, a definição de até 32 faixas de marcação com vários atributos definíveis, um painel de gravação dedicado e a possibilidade de importar listas EDL, entre outras.

O Nuendo 6 também traz incluído uma biblioteca de sons com 1,5GB de efeitos sonoros a 24-bit/48kHz. A biblioteca é da responsabilidade da Pro Sound Effects, com categorias que incluem animais, Foley, ficção científica e muitos outros. A biblioteca é completamente pesquisável, e os efeitos sonoros são livres de direitos.

EGITANA