Novos Amps e Pedais Supro, Visual Retro & Som Clássico

Novos Amps e Pedais Supro, Visual Retro & Som Clássico

Redacção

Em 2021, a Supro revela duas séries de amplificadores de inspiração retro e um pedal de chorus.

A Supro anunciou os seus primeiros produtos para 2021 com uma forte expansão da sua linha combos a válvulas e mais um pedal, desta feita um chorus stereo. Entre as novidades, há actualizações nos modelos ’64 Super, ’64 Reverb e Black Magick, enquanto a colaboração Robert Keeley continua a dar que falar, desta vez com o novo Keeley Custom 12.

Mas a grande novidade é sem dúvida a série Delta King, inspirada nos amps vintage, adequada a bolsos menos abastados e que parece oferecer à própria série Blues King da Supro uma dura competição como o melhor amplificador de guitarra compacto para quem quer aquele som rock ‘n’ roll e blues da velha guarda. Existem três opções na série Delta King (1×8″, 1×10″ e 1×12″), cada uma disponível numa escolha de dois tweed personalizados com riscas pretas e preto com riscas creme. Os combos Delta King têm secções de potência a válvulas de classe A com um só extremo e são vocacionados para recriar aquele timbre rock ‘n’ roll da Invasão Britânica dos anos 1950 e 1960.

O Delta King 12 de 15 watts é o modelo emblemático da série e incorpora uma série de características no seu painel de controlo compacto, com o seu modo Pigtronix FAT de alto ganho para adicionar um certo calor extra, EQ de três bandas, um master volume e reverb de mola analógico. Lá dentro está um pré-amplificador de 12AX7 e um tríodo 12AU7 (válvula electrónica de três elementos) no amplificador de potência, alojando um único altifalante de 12 polegadas DK12.

O Delta King 10 de 5 watts partilha grande parte do perfil do seu irmão maior e também usa um pré-amplificador de 12AX7 e uma válvula 12AU7, apresentando ainda o modo de alto ganho Pigtronix FAT. A principal diferença para além da saída de potência mais modesta é o altifalante de 10 polegadas e um EQ de apenas duas bandas. Por fim, o Delta King 8 é um combo a válvulas de um watt apenas e que deve funcionar bem em casa e em estúdio, com uma linha de saída posicionada antes do volume principal para que se possa encontrar a enviar alguma sujidade pura para a DAW ou então como overdrive para um amplificador maior. Há controlos de volume e tone mais um interruptor para activar o impulso FET. Como o nome sugere, dispõe de um altifalante BK8 de oito polegadas.

O Keeley Custom 12 foi concebido em colaboração com o guru dos pedais Robert Keeley, da Keeley Electronics, e expande o seu formato Keeley Custom 10’s 1×10 com um único altifalante Celestion G12M-65 Creamback de 12 polegadas e 25 watts de potência. Como seria de esperar de um amplificador com o nome Keeley, este Keeley Custom 12 está configurado para trabalhar a meias com uma pedalboard.

Os seus pré-amplificadores a válvulas baseados no ECC83S e o EQ de 2 bandas são exprimidos para receber pedais de ganho, enquanto um punhado de efeitos totalmente transparentes estão mesmo à mão para modulação. A secção de potência Classe A apresenta um par de válvulas Tung-Sol 6V6GT. O amp é revestido com o clássico acabamento Rhino Hide da Supro com uma grelha em tons de prata e azul na parte da frente.

O novo pedal Supro Chorus é uma unidade de chorus/vibrato totalmente analógica e stereo que permite aumentar o tempo de delay de um lado do campo stereo enquanto o encurta do outro. Possui quatro controlos para Speed, Depth, Time e Dimension – mais um interruptor para Vibrato que remove o sinal limpo. O controlo Dimension é onde o pedal se torna realmente interessante, pois mistura os canais stereo de forma a ter duas linhas de delay que estão a ser moduladas em direcções opostas.

Quando no modo Vibrato, pode usar-se o controlo Dimension para se obter um duplo efeito vibrato. Para o pôr a funcionar é necessária uma potência de 9V DC. Mais informações aqui.