TC Electronic, Corona Chorus

TC Electronic, Corona Chorus

Nero

Apesar do nome, o Corona é mais um hit da série TonePrint da TC Electronic. Pedal capaz de evocar os Chorus calorosos dos anos 70 ou os excitantes dos anos 80.

Se possuem um TC Electronic SCF (Stereo Chorus Flanger), a verdade é que não necessitarão do Corona. No entanto, se adoram o seu som Chorus, mas preferem outro pedal de Flanger, ou, simplesmente, não gostam do efeito Flanger de todo, o Corona é um pedal que devem considerar. Muito antes do nome corona se tornar infame devido ao covid-19 e à pandemia trágica que se instalou no globo, rodámos um destes pedais, para uma edição anterior da revista. Eis o nosso veredicto.

O Corona possui o modo Chorus e o modo Tri Cho, além do modo TonePrint, a partir do qual podem, literalmente, usar qualquer que seja o Chorus que desejem, carregando-o via USB. Os controlos de definição são quatro: Speed, Depth, FX Level e Tone. O Corona possui I/Os em stereo e o switch de activação, “verdadeiramente” True Bypass.

O modo TonePrint levar-nos-ia para um mundo infinito de possibilidades, algo que, através de uma ligação facílima e intuitiva, poderão explorar até à exaustão. Mas os modos de base do Corona são já atraentes quanto baste e a forma intuitiva como se controlam mantém-se. O modo Chorus é, precisamente, baseado no SCF. Permite-nos sons saturados com o efeito e a deixar, inclusive, uma reminiscência de flanger no som. O pedal possui boa amplitude acção e, consequentemente, o controlo de Speed determina com grande eficácia o efeito de dispersão, mais lento e puxando pelo volume do amp surge uma sensação de estarmos ligados a uma Leslie. O som encorpado do modo Chorus grita “anos 70”!

Por seu lado, o modo Tri Cho transporta-nos para os anos 80. O som não se mantém tão denso, ganhando brilho em detrimento de corpo. Mas este perfil torna-se um mimo para conseguir aquele som de distorção tão hard rock. O Corona não polui o sinal da guitarra e permite que o picking mantenha definição e ataque. O único ponto menos positivo será o facto de, tanto aqui como no modo Chorus, o potenciómetro de FX Level demorar a “responder”. É preciso estar algo acima de metade do seu alcance para que o som surja realmente. Rodámos o pedal num Laney de 15 watts, portanto vamos dar o benefício da dúvida, de que com maior volume/potência e menos compressão de válvulas, o Corona possua outra presença.

Os outros potenciómetros são amor à primeira vista. O Tone permite ajustar o “calor” do pedal, menos necessário no modo Chorus, e o Depth permite estabelecer facilmente a quantidade de efeito, sem deturpar o sinal de forma grotesca, mesmo na sua máxima expressão. Essa é outra característica apaixonante do Speed, mesmo nos extremos da sua acção nunca soa ridículo.

A série TonePrint é uma grande conquista da TC Electronic que, ainda assim, foi capaz de manter os pedais suficientemente interessantes para utilizadores mais conservadores, que se benzem por ver pedais ligados a cabos USB. O Corona não foge à regra, sendo versátil por si só e possuindo a capacidade de ser reinventado a cada utilização, através da nova tecnologia.

Bom som, uso intuitivo e bom preço.