TC Electronic, Röttweiler

TC Electronic, Röttweiler

Nero

Ligámos um TC Electronic Röttweiler para ouvir o seu rugido. Um pedal de distorção capaz de evocar demência e com uma enorme qualidade no True Bypass.

Um dos “Santo Graais” da guitarra eléctrica são os pedais de distorção. A TC Electronic possui um, o Dark Matter, que tem sido louvado por meio mundo pela sua versatilidade e riqueza harmónica, fruto da boa acção dos seus EQs. Mas possui outro modelo que foi feito a pensar em níveis de distorção próximos da demência: o único propósito do Röttweiler é a fúria!

Era difícil este robusto pedal ser mais simples. 4 controlos, Gain, Level (o nível de efeito no sinal) e os EQs (Bass e Treble). Switch de Voice. O footswitch on/off em True Bypass separa-nos de um sinal imaculado e de um furacão de distorção. Funciona com transformador ou pilha, e o acesso ao compartimento da pilha não possui parafusinhos mariquinhas que se vão partir ou perder quando precisarem de abrir o pedal.

SOM & PERFORMANCE

O Röttweiler foi usado com um Laney Iommi de 15 watts, naturalmente com o drive do amp “cortado”, pois o pedal, por si só, tem distorção a rodos. Aliás, o potenciómetro de Gain é o único com uma acção superlativa, já que os EQs Bass e Treble não possuem uma acção muito significativa. Pelo menos, num amp com potência reduzida e headroom modesto, os parâmetros do pedal não se notam por aí além. Ou seja, dá a sensação de que a versatilidade não é o objectivo deste pedal. É uma máquina feroz de distorção e ponto. O que não tem mal nenhum, aliás se é isso que querem, não precisam de mais nada!

O latido do Röttweiler faz-se ouvir de forma bem clara. É um demónio de sustain e harmónicos. A forma como o pedal excita os médios cria uma saturação “lamacenta”, bem ao jeito da cena NOLA, com um ataque furioso. Aqui entra o switch Voice, que vai fechar o som e criar mais definição, se “baterem” riffs em acorde, ou abri-lo e sujar ainda mais, para usarem apenas uma corda e soarem como uma parede! Se usam afinações para lá de baixas e precisam de algo que fure a forma como os graves se “enrolam” uns com os outros sem perder o EQ que estabeleceram, o Röttweiler é algo que devem experimentar.

Sinceramente, basicamente é isto. Tal como as suas especificações, este pedal é bastante simples e apontado a uma única coisa. Resta dizer que para um pedal tão “barulhento”, a qualidade do True Bypass é assinalável!